Rede Ethereum instável após Byzantium

“As organizações e os desenvolvedores estão recomendando que as empresas se abstenham de lançar grandes projetos na rede Ethereum até que a mesma esteja completamente estável.”

Publicado em 18 de outubro de 2017 por

“As organizações e os desenvolvedores estão recomendando que as empresas se abstenham de lançar grandes projetos na rede Ethereum até que a mesma esteja completamente estável.” Este foi o comentário feito por Gavin Wood, do Ethereum Core e pelo CEO da Parity Technologies

Uma vez que as novas versões do software foram lançadas poucos dias antes do fork, grande parte da rede ainda não foi atualizada. Dessa forma, no momento da publicação para a última versão da Parity, pouco mais de 25% dos clientes atualizaram. Em Geth, este indicador é ligeiramente superior – cerca de 59% -, perfazendo assim, um total de cerca de 45% da rede.

Publicidade

Publicidade

Outro aspecto que também deve ser levado em consideração é o curto período de tempo despendido para teste. Em particular, os desenvolvedores lembraram as versões anteriores do software, descobrindo erros críticos que poderiam tornar a rede vulnerável a ataques DDoS ou levar à incompatibilidade entre nós e, como resultado, à uma divisão da rede.

Portanto, a questão sobre a segurança da rede no momento é totalmente justificada e, tendo em conta o que foi dito acima, permanece aberta. Isto foi o que advertiu Gavin Wood, recomendando, nesta fase, abstenção de lançamentos de projetos em grande escala.

Além dos nós que ainda não foram atualizados, há também a possibilidade de que, no atual software Byzantium, haja erros que podem pôr em perigo a segurança da rede Ethereum. O mais perigoso entre eles é um erro de consenso, no qual os nós não conseguem manter a comunicação. Seu resultado pode ser a separação Blockchain em várias cadeias incompatíveis.

Até onde se sabe, no momento, os desenvolvedores estão realizando extensivos testes, na tentativa de detectar esses erros antes de suas ativações. Como Gavin Wood afirma: “caso a rede contenha esse erro, levaremos vários dias para detectá-lo”.

“Ninguém realmente pensou que a rede seria completamente renovada no bloco de 4.370.000”, disse ele.

No entanto, o chefe da Parity Technologies também está convencido de que, se os problemas forem descobertos, a equipe de desenvolvimento Ethereum lançará rapidamente novas atualizações destinadas a evitar danos à plataforma.

Lembre-se de que, o hard fork Byzantium ocorreu na rede Ethereum na segunda-feira, 16 de outubro.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment