Representante da SEC critica recusa em lançar ETF de Bitcoin dos irmãos Winklevoss

Uma ETF Bitcoin não tem nenhuma possibilidade de ser aprovada pela SEC, pois na verdade a agencia governamental é comprometida com a proteção das moedas fiduciárias.

Publicado em 27 de julho de 2018 por

O representante autorizado da Securities and Excahnge Commission dos Estados Unidos (SEC), Hester Pearce, discordou com sua própria agência, que mais uma vez se recusou a lançar o ETF Winklevoss Bitcoin Trust, ligado ao Bitcoin.

O comunicado oficial de Hester Pearce no site da SEC diz que a Comissão estava considerando se a proposta dos irmãos Winklevoss era consistente com as disposições do Securities Exchange Act,b de 1934.

Em particular, a Comissão não aprovou a mudança proposta nas regras, uma vez que a BATS Global Exchange (BZX), onde o fundo está planejado para ser lançado, não pôde confirmar que sua oferta era consistente com a seção 6 (b)(5) do Exchange Act, que afirma que as regras devem ser elaboradas de modo a desencorajar atos de fraude e manipulação.

O representante autorizado da SEC indicou que, de acordo com a aplicação dos irmãos Winklevoss, o Winklevoss Bitcoin Trust pretende impor obrigações e registrar os criadores de mercado, a fim de evitar fraudes e manipulações. BZX também disse que pretendia parar a atividade do ETF de Bitcoin assim que isso se tornasse uma ameaça à estabilidade do mercado.

“Tudo isso me convence de que a proposta da BATS Global Exchange corresponde à seção 6 (b)(5). Ao contrário da decisão da Comissão, eu acredito que a mudança proposta nas regras corresponde ao padrão normativo, então devemos dar permissão para a BZX lançar o ETF de Bitcoin”, apontou ela.

De acordo com Hester Pearce, outra razão pela qual a SEC se recusou a lançar o ETF de Bitcoin é o problema da diferença nos preços em várias corretoras, muito típica do mercado de Bitcoin. Em sua opinião, a criação de um fundo de investimento baseado em bolsa, vinculado ao Bitcoin, facilitará as transações de arbitragem e equalizará os preços em vários sites.

Hester Pearce comentou adicionalmente que a decisão da SEC impede que os investidores “obtenham acesso ao Bitcoin através de uma bolsa de valores oferecendo previsibilidade e transparência”.

De acordo com Hester Pearce, a posição da SEC também sinaliza que o regulador não aceita soluções inovadoras nos mercados americanos. Ela afirmou que, no futuro, a oposição da Comissão poderia ter consequências que estão além do escopo da questão em consideração.

A decisão da SEC também foi comentada pelo desenvolvedor de Bitcoin, Jameson Lopp. Segundo ele, não é o Bitcoin que precisa de investidores institucionais, cujo influxo pode ser garantido pelo lançamento do ETF, mas, pelo contrário, os investidores institucionais precisam do Bitcoin.

Lembre-se de que hoje mais cedo, informamos que o preço da Primeira Moeda caiu para níveis abaixo de US$8 mil depois que Securities and Exchange Commission dos Estados Unidos pela segunda vez rejeitou o pedido dos irmãos Cameron e Tyler Winklevoss de criar um fundo de investimento em bolsa baseado em Bitcoin.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment