Residentes da Índia assinam petição contra proibição de operações com criptomoedas

Representantes do Departamento de Imposto de Renda da Índia visitaram, na quarta-feira, dia 13 de dezembro, nove das maiores corretoras de Bitcoin do país em uma investigação sobre possível evasões fiscais, informou o Press Trust of India (PTI).

Publicado em 9 de Abril de 2018 por

Os usuários de criptomoedas da Índia lançaram uma petição em que afirmam que “o país deve estar na vanguarda da revolução de Blockchain”. Mais de 18 mil habitantes exortam as autoridades a desenvolver um novo ecossistema que possa fortalecer a economia do país.

Em particular, os signatários são contra a proibição “irracional” de operações com criptomoedas por instituições financeiras, recentemente anunciada pelo Banco da Reserva da Índia (BRI). Assim, ontem o departamento proibiu as instituições controladas por ele a fornecer serviços particulares relacionados a moedas digitais, como o Bitcoin.

A petição dirigida ao Banco Central e ao Primeiro-Ministro da Índia pede que, ao invés de estrangulá-la, as autoridades criem uma estrutura regulatória que permita que a inovação criptomonetária floresça. Como exemplo da irracionalidade da decisão, a petição cita fracassadas iniciativas da proibição do Uber em várias cidades do mundo. Os autores da petição também observam a “hipocrisia” do banco central indiano, que mais cedo anunciou planos de emitir sua própria moeda digital.

A petição também observa que os atuais CEOs da Microsoft e da Google são imigrantes da Índia, insinuando que futuras gerações de talentosos profissionais podem deixar o país caso as autoridades locais não reconsiderem suas ideias sobre a inovação tecnológica.

Além disso, os autores do documento destacam que as corretoras criptomonetárias na Índia estão tentando cumprir com todos os requisitos regulatórios e com os rigorosos padrões KYC. Em conclusão, o documento propõe o estabelecimento de um diálogo construtivo entre o governo e o banco central do país.

Vale ressaltar que ontem, a principal corretora de Bitcoin da Índia, Unocoin, emitiu uma declaração que enfatiza que a recente decisão das autoridades de proibir instituições controladas de fornecer a indivíduos e empresas serviços relacionados a moedas digitais não significa a proibição do próprio Bitcoin.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment