O Prêmio Nobel de Economia, Robert Shiller, afirmou que as criptomoedas não são a primeira tentativa de mudar o formato existente de dinheiro, e que todas as tentativas anteriores resultaram em um completo fracasso.

O Prêmio Nobel de Economia, Robert Shiller, afirmou que as criptomoedas não são a primeira tentativa de mudar o formato existente de dinheiro, e que todas as tentativas anteriores resultaram em um completo fracasso. Isso foi relatado pela Bloomberg.

Ele citou um exemplo do chamado “armazenamento de tempo”, criado pelo anarquista Josiah Warren no ano de 1827, em Cincinnati. Nesta loja de varejo, os produtos eram vendidos por horas de trabalho ou “notas promissórias de mão de obra”.

Dois anos depois, em Londres, a magnata têxtil Robert Owen tentou fundar uma “Bolsa de Trabalho” com base em bilhetes de trabalho.

O conceito de “dólar elétrico”, segundo Shiller, falhou completamente e não foi uma inovação, mas sim uma comédia.

“Ninguém, exceto representantes do campo das ciências de computação, pode explicar como funcionam as criptomoedas. Isso cria uma aura de exclusividade, dá um novo charme ao dinheiro e enche os adeptos de fervor revolucionário. Nada disso é novo e, como as inovações monetárias do passado, uma bela história pode não ser suficiente”, disse o economista.