Russia não se desconectará de SWIFT, mas Banco Central do país pode desenvolver análogo próprio

O Nono Tribunal Arbitral de Apelação de Moscou tomou uma decisão que obriga o empresário Ilya Tsarkov a transferir o acesso de sua carteira criptográfica para reabastecer a propriedade da falência.

Publicado em 6 de setembro de 2018 por

Na Rússia, pode ser estabelecido um sistema de transferências de mensagens e pagamentos transfronteiriços baseado na tecnologia de registro distribuído. Vale ressaltar que um desconexão do sistema SWIFT não ameaça a Rússia, já que ele não é lucrativo para participantes globais. Isso foi afirmado em entrevista ao RT feita pela primeira vice-presidente do Banco Central, Olga Skorobogatova.

Ela afirmou que para criar o CBR Financial Messaging Systema (FERS) foram reunidos mais de 400 participantes, incluindo bancos, tesourarias e entidades legais.

“Agora damos uma oportunidade de conectar este sistema e não residentes – tanto bancos quanto entidades legais. No futuro, com respeito ao desenvolvimento do espaço transfronteiriço, esperamos poder falar sobre a utilização da tecnologia de registro distribuído para criar um novo sistema de transmissão de mensagens e cálculos, mas isso deve ser feito apenas em co-autoria com outros países”, afirmou Skorobogatova.

Como ela disse, agora o Banco Central da Federação Russa está focado em projetos de criação de hipotecas eletrônicas, cartas de crédito e garantias baseados na Blockchain.

“Planejamos que os laços eletrônicos se tornem operativos já no próximo ano, cartas de crédito e garantias são o segundo estágio de desenvolvimento”, compartilhou a primeira vice-presidente do Banco Central da Rússia.

Olga Skorobogatova não fez comentários sobre se no futuro, a Blockchain será empregada no mecanismo de identificação remota de usuários.

Adicionalmente, ela novamente destacou que o Banco Central continua contido em relação às criptomoedas e que o regulador financeiro não discutirá seu reconhecimento.

“Com o governo, estamos apenas discutindo a elaboração de um projeto de lei sobre ativos digitais, mas a preocupação maior são os conceitos e definições necessários para o desenvolvimento da economia digital. A alta volatilidade do mercado criptomonetário apenas confirma esses ricos, a respeito dos quais o Banco Central alertou os cidadãos”, finalizou Skorobogatova.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment