SEC decidirá sobre ETF do Bitcoin da ProShares nesta semana

A US Securities and Exchange Commission (SEC) enviou pedidos a fundos de hedge criptomonetários exigindo informações e convocando-os ao tribunal.

Publicado em 21 de agosto de 2018 por

Até quinta-feira, 23 de agosto, a Securities and Exchange Commission dos Estados Unidos (SEC) tomará uma decisão sobre a listagem de fundos de troca da ProShares vinculados aos futuros de Bitcoin. Isso foi relatado pela CoinDesk.

A SEC considerará os pedidos de listagem na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) dos fundos ProShares Bitcoin ETF e ProShares Short Bitcoin ETF. No centro desses fundos estarão contratos futuros de Bitcoin negociados na CME ou na CBOE. Neste contexto, presume-se que os novos ETFs serão baseados em instrumentos financeiros derivativos, e não nos próprios ativos.

O primeiro pedido para lançamento de fundos de bolsa foi apresentado pela ProShares ainda em setembro de 2017. Naquela época, no entanto, a empresa admitiu que o mercado de derivativos de criptomoedas ainda era muito jovem. O pedido arquivado com a SEC até afirmou o seguinte: “não há garantia de que a negociação ativa de futuros de Bitcoin se desenvolva ou seja apoiada”.

Neste ano, ficou conhecido que a SEC começou a considerar propostas para o lançamento do ProShares Bitcoin ETF e ProShares Short Bitcoin ETF.

Vale ressaltar que até agora, o controlador financeiro americano só rejeitava ou adiava as propostas para o lançamento de ETFs do Bitcoin. Em julho, por exemplo, o pedido dos irmãos Cameron e Tyler Winklevoss para a abertura de um fundo de investimento em bolsa baseado no Bitcoin, o BATS Global Exchange (BZX), foi rejeitado pela segunda vez. No início de agosto, a SEC estendeu até 30 de setembro o prazo para a decisão sobre os pedidos de lançamento dos ETFs do Bitcoin apresentados conjuntamente pelas empresas VanEck e SolidX, de Nova York. As decisões da SEC sempre afetaram negativamente a taxa da Primeira Moeda e a dinâmica do mercado em geral.

Muitos membros da comunidade criptomonetária têm grandes esperanças para o ETF do Bitcoin, porque estão convencidos de que os novos fundos animarão significativamente o mercado graças ao influxo de dinheiro institucional. Há também, contudo, céticos que acreditam que, no futuro previsível, a SEC continuará a rejeitar tais pedidos.

Tal visão foi compartilhada pelo diretor executivo da Digital Asset Investment Management, Brian Courchesne. Segundo ele, a SEC não aprovará o ETF do Bitcoin por causa da “preocupação da agência com a manipulação dos mercados subjacentes”.

“Até agora, nada mudou para melhor neste aspecto. É difícil provar que os mercados de Bitcoins são resistentes à manipulação”, disse ele.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment