Segurança na blockchain, uma questão para o futuro!

Publicado em 12 de setembro de 2016 por

 

Foram levantadas questões quanto à possibilidade ou não da tecnologia blockchain ser segura o suficiente para impedir que criminosos visem os serviços financeiros.

Como bitcoin continua a ganhar adeptos em vários países, estabelecimentos e serviços; as empresas estão se voltando para a sua tecnologia subjacente, a blockchain, como uma maneira de verificar transações eletronicamente sem contabilidade central.

Infelizmente, ao longo do último ano, os criminosos têm como alvo os intercâmbios e as empresas, utilizando  blockchain e moedas digitais.

Os cibercriminosos foram capazes de atacar o DAO, drenando mais de US $ 50 milhões em junho, após o anuncio de que tinha levantado mais de US $ 150 milhões em maio. A casa de câmbio de moedas digitais baseada em Hong Kong, Bitfinex, também foi alvo de criminosos cibernéticos tendo $ 65 milhões roubados em agosto. O Banco Central de Bangladesh viu hackers roubarem $ 81 milhões em ataque a Swift este ano.

No entanto, de acordo com Fred Ehrsam, co-fundador da Coinbase baseada em San Francisco, a segurança de blockchain vai aumentar ao longo do tempo.

Ele disse: “Eu acho que no início sempre existem pessoas que estragam tudo. Isso é verdade em qualquer nova tecnologia, as pessoas têm que se acostumar com este fato.”

Além disso, o Conselho de Supervisão de Estabilidade Financeira afirmou que as falhas não seriam evidentes na nova tecnologia, até que ela fosse lançada em larga escala.

Claro que, com a falta de especialistas que examinem o novo código para determinar se existem quaisquer falhas dentro dele, é difícil para as empresas anteciparem o que pode acontecer e colocar barreiras para impedirem que ataques ocorram.

Publicidade

Publicidade

Stefan Thomas, diretor de tecnologia da Ripple, baseada em San-Francisco, disse: “Não há histórico sobre como escrever código seguro. Não é de surpreender que esses problemas surjam.”

Outra questão tem a ver com como as moedas digitais são armazenados de forma segura.

O consenso geral é de que o armazenamento a frio é uma opção muito melhor do que carteiras quentes porque o armazenamento a frio é desligado, o que torna muito mais difícil para o hacker obter acesso.

Ao contrário da Bitfinex, que só mudou seus fundos restantes para armazenamento a frio após o roubo, a Coinbase mantém 98 por cento de seus bitcoin em carteira fria com um seguro que cobre o resto

A Blockchain ajuda ou atrapalha na Segurança?

Quando se pergunta se a blockchain irá ajudar ou prejudicar a segurança, existe uma divisão de ideias. Thomas acredita que uma rede pública, constantemente testada será melhor que o sistema bancário atual.

Arvind Krishna, vice-presidente sênior da IBM Research concorda dizendo que quanto mais olhos adicionados, maior a segurança.

Ele disse: “Já que todo mundo tem que concordar com a transação é muito mais seguro do que o que temos hoje, onde tudo que você tem a fazer é entrar em um computador.”

Pode levar algum tempo, mas espera-se que, com o avanço da tecnologia blockchain tenhamos como fornecer um sistema que seja mais claro, de modo que venha a ser mais fácil ver quando o dinheiro foi roubado, enquanto criamos uma base para assim aprender com os erros anteriores.

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment