Serviços de Bitcoin em Israel são bloqueados a pedido de regulador

O IRS (Internal Revenue Service) publicou um novo relatório descrevendo um projeto de lei que reconhece o Bitcoin e outros ativos criptográficos e impõe dívidas fiscais a empresas que arrecadam fundos através de ICOs.

Publicado em 11 de dezembro de 2017 por

O banco israelense Leumi bloqueou as transações de populares serviços de criptomoedas, usando a diretriz do regulador financeiro do país para combater o jogo ilegal como motivo para o ato. Isto foi publicado pela edição da Finanças Magnates.

Em particular, os usuários informaram que receberam avisos sobre a impossibilidade de transferir pagamentos para o Bitcoin-Service Coinmama usando o cartão de pagamento Leumi emitido pelo banco. No modo telefone, os funcionários do banco relataram que o serviço foi classificado como um local de jogo.

Nota-se que esta informação foi confirmada na carta oficial do banco aos seus clientes.

Enquanto isso, o presidente da Agência para Valores Mobiliários de Israel, Shmuel Houser, comparou recentemente o fascínio pelas criptomoedas com a corrida do ouro do século XIX. Ao fazê-lo, ele fez distinções entre o Bitcoin, a Blockchain e as ICOs.

Lembre-se de que no final de novembro, o Ministério das Finanças de Israel anunciou a formação de um grupo de trabalho para a realização de estudos sobre as moedas digitais que incluirá os líderes das principais firmas de auditoria e departamentos profissionais.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment