Shenzhen Singularity Digital e sua blockchain de logística

Shenzhen Singularity Digital planeja usar blockchain para revolucionar logística, a empresa acredita que a tecnologia pode fazer muito pelo setor que vive atolado em papelada.

Publicado em 22 de dezembro de 2016 por

Shenzhen Singularity Digital planeja usar blockchain para revolucionar logística, a empresa acredita que a tecnologia pode fazer muito pelo setor que vive atolado em papelada.

No “2016 China Shenzhen Fintech Summit” realizado na China em 20 de dezembro de 2016, a China Federation of Logistics and Purchasing (CFLP) anunciou o estabelecimento do Blockchain Application Sub-Committee, um comitê que fará um esforço para trazer a indústria de logística para a era digital, se valendo da tecnologia blockchain.

Publicidade

Publicidade

O Subcomitê, uma iniciativa colaborativa do CFLP com várias empresas chinesas de logística, instituições financeiras e a startup local de blockchain, Shenzhen Singularity Digital, dedicaram-se a transformar a indústria de logística, introduzindo o uso da tecnologia blockchain. O Subcomitê promoverá ativamente a formação da nova blockchain, disseram na conferência.

Liu Yang, CEO da Shenzhen Singularity Digital, disse que a indústria poderia se beneficiar muito da blockchain, que tem potencial de simplificar significativamente a logística e as cadeias de abastecimento, cortando intermediários e atualizando processos tradicionalmente feitos em papel.

Além da economia de custos e maior eficiência, a blockchain pode trazer um nível de transparência sem precedentes para todos os processos, permitindo um melhor rastreamento de pedidos e ativos, reduzindo erros e permitindo que as entidades da cadeia de suprimentos identifiquem mais facilmente tentativas de fraude.

Publicidade

Publicidade

Processos longos estimulam a corrupção

“Os procedimentos de logística são tão longos que os problemas ocorrem constantemente”, disse Yang. “Problemas como perdas e erros de transporte de carga requerem poderosa capacidade de rastreamento. É óbvio que a tecnologia blockchain pode funcionar bem para logística a esse respeito”.

A Shenzhen Digital Singularity, única empresa do blockchain que participa do Sub-Comitê, trabalhará com as empresas tradicionais de logística e cadeia de suprimentos para desenvolver soluções abrangentes em blockchain que lidam com problemas reais, disse a empresa. A startup também será responsável pela definição de normas e regulamentos para o campo. Yang disse que vai concorrer à “Presidência do Comitê de Normas”.

Líder mundial, a China busca agilidade nos processos através da blockchain

As necessidades da cadeia de suprimentos na China mudaram dramaticamente nos últimos anos, à medida que este passou de um país subdesenvolvido para líder mundial em exportações.

A China ultrapassou o Japão como o principal exportador asiático em 2004, três anos após sua adesão à Organização Mundial do Comércio (OMC). O país ultrapassou os Estados Unidos em 2007 e a Alemanha em 2009, para se tornar o principal exportador mundial.

Em 2012, as exportações de mercadorias da China representaram 12 por cento das exportações de mercadorias do mundo, de acordo com a OMC.

Blockchain para Cadeias de Fornecimento Financeiro

Inicialmente conhecida como a tecnologia subjacente que impulsiona o Bitcoin, a blockchain chamou a atenção da indústria de serviços financeiros, e agora a indústria de logística, prometendo maior eficiência. Aplicações e casos de uso para a blockchain têm se expandido muito além do Bitcoin, disse Yang.

No entanto, a blockchain está em sua infância, ele reconheceu; e os interessados ainda estão explorando as oportunidades e desafios relacionados à tecnologia.

Esperança no futuro

No entanto, Yang acredita que, num futuro próximo, “a combinação perfeita da tecnologia blockchain e a indústria de logística vai lidar com os obstáculos financeiros na logística e melhorar significativamente a eficiência”.

O Subcomitê disse que está trabalhando em um “mecanismo de crédito baseado em uma blockchain”. O sistema usaria a blockchain para “marcar e ancorar o rating de crédito das empresas da cadeia de suprimentos”.

O grupo disse que será dirigido a pequenas e médias empresas que não podem confiar em credores tradicionais para empréstimos. As grandes corporações impõem condições de pagamento difíceis aos fornecedores menores, forçando-os a esperar semanas, se não meses, antes de serem pagos.

“As ordens de crédito são uma grande preocupação para a indústria, e as companhias de alto fluxo não podem receber pagamentos em tempo hábil de grandes empresas, mas um mês de atraso é comum”, disse Yang.

“Por isso, as pequenas empresas estão se debatendo: os bancos simplesmente vão embora; eles precisam de fábricas e armazéns como colateral para empréstimos. A tecnologia Blockchain, no entanto, pode ajudar, tornando os negócios financeiros transparentes na medida em que as instituições financeiras possam entender seu status operacional, removendo o obstáculo para o empréstimo.”

A Shenzhen Singularity Digital

Fundada em 2013, a Shenzhen Singularity Digital foi lançada por ex-funcionários da China e de gigantes da Internet, como Huawei e Tencent. A empresa opera o BitKan, um popular aplicativo tudo-em-um que permite aos usuários monitorar o preço do bitcoin, definir alertas, acompanhar as notícias da indústria e negociar Bitcoins de balcão.

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment