Sistema de autenticação de usuários da Sony é baseado em Blockchain

A gigante japonesa de tecnologia, Sony, e sua filial, a Sony Pictures Entertainment, apresentaram em conjunto um pedido de patente para um sistema de armazenamento de direitos digitais baseado na tecnologia de Blockchain.

Publicado em 30 de outubro de 2017 por

A empresa japonesa Sony ofereceu o uso de tecnologia de bloqueio ao criar um sistema de autenticação multifator de usuários no desempenho de determinadas transações. O pedido de patente correspondente foi publicado em 26 de outubro no site do Escritório de Patentes e Marcas dos EUA, isso foi publicado pela CoinDesk.

O documento descreve o uso de duas plataformas de Blockchain separadas que se interagem entre si no âmbito do sistema Multifactor User Authentication (MFA).

Publicidade

Publicidade

Este princípio pressupõe que além de login e senha, o usuário também deve inserir o código adicional que é gerado com cada nova entrada para um determinado site ou plataforma.

De acordo com a ideia dos desenvolvedores da Sony, esses códigos serão gerados em uma plataforma de Blockchain e então transferidos para a segunda plataforma, que confirmará os dados de identificação do usuário quando o mesmo tentar realizar uma transação.

As possíveis transações a serem realizadas – como dizem no aplicativo – incluem: transferência de ativos e geração de contratos.

Publicidade

Publicidade

Lembre-se de que, no início deste ano, a Sony, em conjunto com a gigante de TI IBM desenvolveu uma solução baseada em Blockchain para a troca segura de informações sobre o desempenho dos alunos. Ao mesmo tempo, representantes do conglomerado japonês disseram que a empresa também explorará as possibilidades de usar a tecnologia de registro distribuído em áreas como logística e gerenciamento da cadeia de suprimentos.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment