Startup ConsenSys propõe conceito de “tokens do consumidor”

A startup ConsenSys de Nova York, especializada no desenvolvimento na área de Ethereum anunciou a abertura de um novo escritório em Londres

Publicado em 13 de Maio de 2018 por

Durante a conferencia Fluidity Summit, o representantes da startup ConsenSys, Patrick Berarducci e Aaron Wright, falaram em detalhes sobre a iniciativa Brooklyn Project, que se propõe a abandonar o conceito de tokens utilitários em favor dos chamados tokens “do consumidor”. Isso foi relatado pela CoinDesk.

Como afirmado no documento, o projeto visa “criar uma infraestrutura básica para o modelo de longo prazo e fornecer confiança entre os criadores de tokens de consumidores, seus parceiros, clientes e o público”. Em particular, uma série de recomendações é dada sobre os objetivos dos projetos, as práticas utilizadas e a divulgação legal de informações.

No âmbito da infraestrutura, os tokens de consumidor são definidos como os que não têm “mecanismos de participação fracionada, interesse predominante em fundos, direitos passivos de pagamento de dividendos ou outras características de instrumento financeiro”.

“Queremos ter certeza de que as pessoas querem usar os tokens que os desenvolvedores lançam”, afirmou o gerente do projeto OpenLaw, Aaron Wright, durante sua apresentação.

Ele acrescentou que o termo “token de consumidor” descreve melhor a funcionalidade do armazenamento em nuvem e de colecionar, atualmente associados a “tokens utilitários”.

Dentro da estrutura do projeto, planeja-se iniciar uma discussão sobre projetos de tokens centralizados e descentralizados, contudo, os últimos são geralmente menos adequados ao quadro legal e regulatório existente, assim como diz o documento.

Os tokens do consumidor ainda podem enfrentar os mesmos problemas que as “organizações e mercados tradicionais enfrentam, como questões de confiança, cooperação, honestidade e segurança”, asseguram os organizadores do projeto.

“A infraestrutura descrita representa o primeiro passo no caminho para estabelecer padrões para tokens de consumidor, levantando essas questões diretamente e sem suposições sobre a presença de organizações centralizadas ou intermediários”, enfatiza o documento.

Wright e Berarduchia esperam que o Brooklyn Project inicie uma discussão conjunta sobre os padrões de tokens e regulamentação, nos quais toda a comunidade participará. Segundo eles, isso ajudará na luta contra a falta de confiança causada por inúmeros projetos de fraude, phishing e manipulação de mercado.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment