Startup Sirin Labs cria smartphone para transações criptográficas

A empresa suíça Sirin Labs, que em dezembro do ano passado coletou US$157,9 milhões durante uma ICO para desenvolver e lançar um sistema operacional, um smartphone criptográfico e o computador pessoal Finney, recebeu mais de 25.000 pré-encomendas para seu dispositivo.

Publicado em 27 de setembro de 2017 por

A startup israelense Sirin Labs lançou um smartphone baseado na tecnologia de blocos Tangle Open Source da IOTA, o Finney. Isso foi relatado pela Engadget.

De acordo com os representantes da empresa, seu smartphone pode se tornar um local de armazenamento seguro para as moedas criptográficas do usuário, que também poderá realizar operações através ele.

Publicidade

Publicidade

Os smartphones Finney formarão uma única rede independente. Para a operação, você não precisará criar uma infraestrutura adicional.

O dispositivo possui 256 GB de memória, uma câmera de 16 megapixels e um conjunto reforçado de ferramentas de segurança. Representantes da Sirin Labs disseram que, para invadir um Finney, os hackers levarão uma quantidade infinita de tempo, porque o sistema de segurança também funciona em Blockchain.

O preço do dispositivo é de US$ 1000.

“O nicho daqueles que estão interessados ​​na moeda criptográfica é estreito, mas significativo, e acreditamos que o nosso smartphone terá compradores”, observaram os desenvolvedores do Finney.

Lembremos que, anteriormente, as autoridades do Japão e o Banco Central apoiaram o projeto para a criação da moeda digital nacional J-Coin, que permitirá aos cidadãos pagar bens e serviços com a ajuda de smartphones.

Chrys

Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment