Suíça legislará regulamentação sobre o bitcoin

A UBS Group AG, maior empresa financeira da Suíça, está desenvolvendo um sistema de validação de transações, no qual a tecnologia de Blockchain será usada para criar registros inalteráveis de cada ação do usuário.

Publicado em 3 de novembro de 2016 por

O serviço ferroviário da suíça já embarcou no trenzinho da alegria (melhor dizendo do bitcoin), mas o governo da Suíça parece que vem andando a passos mais lentos com relação às moedas digitais e a fintech.

Dias depois de a SBB ter feito manchetes internacionais pela decisão de vender bitcoin através de sua rede de quiosques, o Departamento Federal de Finanças (FDF) do país delineou seus planos para regulamentar a fintech com vistas a apresentar uma legislação no próximo ano.

Publicidade

Publicidade

Os principais elementos incluem planos para um novo tipo de licença voltada especificamente para as empresas  fintech e um chamado “sandbox” regulatório para empresas experimentais. No âmbito do regime proposto, a Autoridade de Supervisão do Mercado Financeiro passaria a ser o principal regulador das empresas fintech que trabalham na Suíça.

As perguntas, entretanto, permanecem. Em um comunicado, o FDF disse que vai prosseguir com analises adicionais relacionadas ao bitcoin e outras moedas digitais, bem como aplicações mais amplas de blockchain.

A agência disse hoje:

“… o FDF deve realizar esclarecimentos adicionais em cooperação com as autoridades interessadas sobre a redução de novos obstáculos à entrada no mercado para as empresas  fintech, também aqueles fora da lei do mercado financeiro (por exemplo, o tratamento legal das moedas virtuais e ativos).

Publicidade

Publicidade

Durante uma coletiva de imprensa, o ministro suíço das Finanças, Ueli Maurer, argumentou que a proposta de legislação fintech ajudaria a atrair mais empresas embora a postura acolhedora do país já tenha levado algumas startups de blockchains a fazerem sua casa na Suíça.

“Nós assumimos que com os passos que preparamos e o compromisso que temos com a indústria global de serviços financeiros podemos fornecer uma solução que nos coloca entre os principais países do mundo que regulam isso”, disse ele, de acordo com a Reuters.

Thiago
Thiago é co-fundador e o suporte técnico, famoso faz-tudo, por trás do BTCSoul. Para ele o interesse nas criptomoedas, Blockchain e Bitcoin se encontra também em seu código.

Leave a Comment