Suíça: Ministro das Finanças quer parceria com Cingapura

O ministro das Finanças suíço disse recentemente que, como Cingapura e Suíça não são concorrentes na indústria FinTech, é importante ter uma boa relação de trabalho entre os dois países.

Publicado em 1 de maio de 2017 por

O ministro das Finanças suíço disse recentemente que, como Cingapura e Suíça não são concorrentes na indústria FinTech, é importante ter uma boa relação de trabalho entre os dois países.

Em declarações ao canal NewsAsia, o ministro suíço de Finanças, Ueli Maurer disse:

“É importante ter boas relações, e hoje será um passo para a rede entre os dois países… Eu acho importante que os países pequenos, que atuam como importantes centros financeiros, tenham essa rede e entendam a necessidade das empresas. Nós não somos concorrentes e podemos cooperar juntos”.

Benefícios de Trabalhar com Cingapura

Cingapura está experimentando um grande impulso em seu setor FinTech, que muitos países estão tomando conhecimento.

Em outubro, a Autoridade Monetária de Cingapura (MAS) e a Comissão de Serviços Financeiros da Coréia (KFSC) se uniram para explorar o desenvolvimento de blockchain e fintech na Coréia do Sul e Cingapura.

No mês passado, o MAS assinou um pacto com o Mercado Global de Abu Dhabi (ADGM) para desenvolver e nutrir inovações, e empreendedores, de fintech em ambos os países. Seguiram-se as parcerias entre a MAS e a Agência de Serviços Financeiros do Japão (FSA) e vários reguladores franceses para impulsionar os laços de FinTech entre os dois países – França e Cingapura.

Publicidade

A proximidade de Cingapura com o mercado asiático é benéfico e torna o país muito atrativo para associação. Se unir a Cingapura significa abrir uma porta para que muitos países possam entrar, e por outro lado pode-se também entrar em muitos outros países para estabelecer startups de FinTech.

Um centro FinTech

Cingapura está certamente empurrando sua agenda FinTech adiante, o que, inevitavelmente, faz com que tanto empresas quanto outras nações vejam o pequeno país como o próximo local para empresas de tecnologia financeira aflorarem.

Um relatório da Deloitte juntamente com a All Street Research, realizado no ano passado, descobriu que Cingapura é um dos cinco melhores centros de FinTech para trabalhar.

Não é difícil ver por que este é o caso.

Em novembro, Cingapura anunciou que começaria pagamentos interbancários impulsionados pela tecnologia blockchain no Sudeste Asiático. Este anúncio veio depois de uma bem-sucedida dupla de operações de pagamento piloto realizadas entre a Oversea-Chinese Banking Corporation (OCBC), com sede em Cingapura, um regional e um banco internacional parceiro.

Por volta da mesma época, a MAS se associou com a empresa de lançamento de blocos R3 para lançar um laboratório de blockchain pioneiro no país. Conhecido como o R3 Asia Lab, ele permitirá um esforço colaborativo entre bancos concorrentes e instituições financeiras focadas em iniciativas baseadas em blockchain.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment