SurBTC do Chile recusa-se a apoiar SegWit2x

A SurBTC – maior corretora de Bitcoins da América Latina – recusou-se a apoiar o SegWit2x um mês antes do hard fork planejado para novembro.

Publicado em 12 de outubro de 2017 por

A SurBTC – maior corretora de Bitcoins da América Latina – recusou-se a apoiar o SegWit2x um mês antes do hard fork planejado para novembro. A declaração oficial dos representantes da corretora foi publicado em seu blog.

Em sua decisão, a empresa partiu do pressuposto de que o novo hardware poderia ser inseguro e não suportado pelos desenvolvedores do Bitcoin Core.

Publicidade

Publicidade

“Nós não acreditamos em tentativas de promover mudanças que os desenvolvedores do Bitcoin Core consideram inseguras. O time que trabalha no código Bitcoin tem um excelente conhecimento técnico. Acreditamos que, pelo menos como um grupo, eles representam especialistas independentes que têm o direito de votar esta questão”, observaram os representantes da corretora.

Embora o SurBTC suporte “blocos moderadamente grandes”, eles observam que promover tais mudanças é imprudente.

“Ainda que gostássemos de ver blocos moderadamente grandes que nos ajudassem a nos adaptar à crescente demanda, acreditamos que o Bitcoin precisa do suporte dos desenvolvedores do Bitcoin Core. Não vemos esse suporte. Não gostamos do que vemos no repositório BTC1 em termos de soluções técnicas e cooperação”, enfatizou a empresa.

Publicidade

Publicidade

A SurBTC permitirá que seus clientes retirem os tokens “B2X” caso o fork realmente aconteça. No futuro, a plataforma de negociação pode passar a negociar uma nova moeda criptográfica, mas o ticker “BTC” não será atribuído a ela.

Notavelmente, o Grupo Grayscalede Barry Silbert, que foi um dos principais apoiadores do SegWit2x, em fevereiro de 2016 tornou-se um dos investidores da SurBTC.

Lembre-se: o hard forkSegWit2x deve ser realizado no mês de novembro no bloco 494.784, quando o tamanho do bloco na cadeia resultante será aumentado para 2Mb. O acordo de Nova York foi assinado por mais de 50 empresas, mas algumas delas já recusaram apoio adicional ao plano. A Bitwala e a F2Pool são exemplos de organizações que se recusam a apoiar o SegWit2x.

Na semana passada, o plano de ação em caso de hard fork foi publicado pela corretora Bitfinex, enfatizando que, em qualquer resultado dos eventos, a versão atual do Bitcoin permanecerá sob o ticker BTC familiar, mesmo que a cadeia alternativa receba mais suporte dos mineiros.

Também atraiu a atenção da declaração da Coinbase, que, embora tenha confirmado a intenção de fornecer aos usuários o acesso a ambas às moedas após o hard fork, até agora não respondeu à pergunta sobre qual ticker será colocado.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment