Telegram para de funcionar na Europa, no Oriente Médio e em países da CEI (atualizado)

O CEO do Telegram, Pavel Durov, informou à Securities and Exchange Commission (SEC) sobre a atração de US$850 milhões de 94 investidores no segundo round privado do projeto TON. O valor mínimo requerido para investimento era de US$1 milhão.

Publicado em 29 de Março de 2018 por

Em 29 de março, às 11 horas do horário de Moscou, o messenger Telegram deixou de funcionar para a maioria dos usuários.

No momento, usuários da rede social não podem trocar mensagens e arquivos ou fazer chamadas.

“Nossos usuários da Europa, Oriente Médio e CEI estão com problemas de conexão. Estamos estudando esse problema e esperamos trazé-lo on-line em breve”, diz a mensagem.

Atualização 13:31

O CEO do Telegram, Pavel Durov, afirmou que o problema surgiu devido a falhas de energia dos servidores.

“Falhas de energia no cluster dos servidores do Telegram estão causndo problemas na Europa. Estamos resolvendo o problema, mas tudo depende de quando o equipamento de energia voltará a funcionar”, escreveu Durov.

Vale ressaltar que em 20 de março, o serviço russo da área de vigilância de comunicações, Roskomnadzor, enviou uma notificação à administração do Telegram “sobre a necessidade de cumprir as funções do organizador da divulgação de informações”. Este aviso foi o resultado de uma multa imposta ao Telegram em dezembro de 2017 por sua recusa em transferir chaves criptográficas ao FSB.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment