Telegram tentará arrecadar mais US$850 milhões em segundo round privado de sua ICO

O CEO do Telegram, Pavel Durov, informou à Securities and Exchange Commission (SEC) sobre a atração de US$850 milhões de 94 investidores no segundo round privado do projeto TON. O valor mínimo requerido para investimento era de US$1 milhão.

Publicado em 24 de Fevereiro de 2018 por

O Telegram está conduzindo o segundo round de sua ICO e visa arrecadar mais US$850 milhões. Isso foi relatado ao The Verge por várias fontes.

Telegram, o operador de serviços de mensagens atualmente está conduzindo a alegada maior Oferta Incicial de Moedas (ICO) da história e alegadamente dará início ao segundo round de sua ICO, desta vez em segredo. Isso de acordo com o portal The Verge.

Anteriormente, informamos que o Telegram teve sucesso em levantar US$850 milhões em uma pré-venda focada no desenvolvimento da Rede Aberta Telegram (TON). Isso de acordo com um arquivamento regulatório, que listou firmas como Sequoia Capital e Benchmark entre os investidores. Baseado apenas neste montante, o Telegram já se tornou a maior ICO da história – superando por milhas a Tezos, que arrecadou cerca de US$232 milhões. Apesar disso, o CEO da empresa, Pavel Durov e Nikolai Durov, aparentemente não pretendem parar por aí.

O The Verge reportou que investidores receberam uma mensagem de email notificando-os que o Telegram está conduzindo uma segunda pré-venda privada. Ainda não está claro quanto o serviço de mensagem almeja, mas algumas fontes alegam que a esperança é de coletar mais US$850 milhões. Isso sugere que o Telegram poderia arrecadar cerca de US$1,6 bilhões antes mesmo do lançamento de sua token sale.

Parece que o Telegram ainda não se decidiu a respeito da quantidade precisa necessária para seu projeto, que, a propósito e de acordo com críticos pode estar sofrendo com a falta de expectativas técnicas. Por exemplo, Carlos Mosquera da Solidus Capital alega que foi apresentado a várias ofertas do Telegram de diferentes intermediários. Discontos nos tokens consistiam em 30 a 80% do preço público antecipado.

“Há um mês e meio, conseguimos o campo e a oportunidade para o Telegram. Passamos porque recebemos dois ou três diferentes termos e acordos por parte da mesma ICO. Nenhuma das informações era clara”, notou Mosquera.

Ele adicionou que não recebeu nenhum convite para a segunda pré-venda privada, mas relatou que o evento não o surpreendeu.

“Atualmente, as pré-vendas chamam mais atenção que a crowdsale em si”, afirmou ele.

Parece que a primeira pré-ICO passou por uma superpopulação de inscritos, sendo que alguns investidores precoces estavam vendendo seus tokens em mercados secundários – mesmo que eles não fossem ainda reconhecidos. Isso mostra que o interesse no Telegram existe, e, dessa forma, a companhia sabe que um segundo round muito provavelmente atingirá seu objetivo.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment