Na terça-feira, dia 23 de janeiro, a Tether Ltd suspendeu a emissão de Tokens USDT. Foi neste dia também que o correio entregou uma convocação da Comissão de Negociação de Futuros dos EUA (CFTC) aos representantes da empresa.

Apesar do acentuado declínio na capitalização que tem continuado desde outubro, o Tether (USDT) ocupa uma posição praticamente monopolista entre as stablecoins.

Esta stablecoin está atualmente sendo negociada abaixo da meta de US$1 e sua capitalização está perto dos níveis de janeiro:

Imagem – Dados fornecidos por: CoinMarketCap

No entanto, o USDT ainda está entre os dez primeiros em termos de capitalização de mercado (8º lugar), enquanto a participação de mercado das stablecoins mais “jovens” ainda é extremamente baixa:

Imagem – Dados fornecidos por: CoinDesk, CoinMarketCap

O único concorrente da Tether cuja participação no mercado é superior a 1%, é o Paxos Standard Token (PAX), que figura em 50º lugar em capitalização de mercado. A participação do USDT entre todas as stablecoins é de 97%. O valor total de mercado de todas as “moedas estáveis” é de cerca de US$2,5 bilhões.

Por outro lado, o USDT está atualmente representado em 400 plataformas, ao passo em que o PAX está na listagem de apenas 35 plataformas, o que indica um significativo potencial por parte deste último.

É também digno de nota que na quarta-feira, quando, devido ao colapso, o mercado “perdeu” US$30 bilhões, o volume negociado em novas stablecoins (como USDC, TUSD e DAI) cresceu em mais de 200%. Assim, muitos investidores veem essas moedas como uma alternativa segura para ativos de alta volatilidade.

Abaixo está o crescimento nos volumes de negociação com novas moedas estáveis durante 14-15 de novembro. Naquela época, o volume de negociação da moeda USD Coin (USDC), desenvolvida pela startup Circle, cresceu em quase 400%.

A crescente popularidade das stablecoins também se deve, em grande parte, ao fato de que, devido a obstáculos regulatórios em muitas corretoras, o dólar fiduciário não está representado, sendo substituído por outras alternativas.