Turbilhão geopolítico aumenta investimentos em Bitcoin

Conforme previsto por vários economistas, o referendo constitucional italiano de 2016 chocou o sistema bancário do país. Os investimentos também caíram.

Publicado em 28 de dezembro de 2016 por

Conforme previsto por vários economistas, o referendo constitucional italiano de 2016 chocou o sistema bancário do país. As ações dos bancos italianos caíram drasticamente desde o referendo em quentão e chega o tempo onde o ativo digital BTC é visto como porto seguro para investidores. Além disso, o interesse chinês no Bitcoin cresceu exponencialmente já que o Yuan perdeu valor e o país encara uma incerteza econômica.

Muitas economias do mundo estão passando por tempos difíceis. Um evento em particular que abalou a economia global foi o referendo italiano que ocorreu em 4 de dezembro de 2016 e mudou a composição dos poderes dentro do país. A reforma também ocasionou na renúncia do Primeiro Ministro Matteo Renzi, que foi substituído por Paolo Gentiloni. Mas o maior problema foi à situação turbulenta e iminente perigo econômico representado pelo sistema bancário italiano. Nesse interim, o terceiro maior banco da Itália, Monte Dei Paschi viu suas ações caírem para a menor cotação do ano em 23 de dezembro, resultando no banco suspendendo a negociação de suas ações na última sexta.

Publicidade

Publicidade

Na China, analistas acreditam que o fluxo de capital para fora do país tende a aumentar em face da desvalorização do Yuan. Spence Bogart, analista sócio da Needhan & Company disse que “à medida que a China apertar o controle de capitais em 2017, onerando e limitando canais conhecidos para fuga de ativos, outro tipo de saída pode ser vista na forma do Bitcoin.” Ainda existem muitos que associam o recente crescimento do preço do Bitcoin com os rumos da economia chinesa.

Durante as tempestades econômicas, os investidores tradicionalmente buscam portos seguros em títulos, outras moedas fiduciárias, ouro e commodities em geral. Entretanto, neste ano os investidores globais ouviram falar exaustivamente dos benefícios do Bitcoin. A grande mídia noticiou o fato de que o Bitcoin teve um desempenho significativamente melhor em comparação a qualquer moeda fiduciária e metais preciosos.

Bitcoin: o ativo de reserva do século 21

Enquanto países por todo o mundo estão tendo dificuldades com o planejamento de seus sistemas monetários centralizados, o Bitcoin lentamente se torna a solução. Investidores de toda parte temem a situação atual do sistema bancário mundial e as crescentes medidas de austeridade dos governos. É difícil manter uma postura positiva quando o banco mais antigo do mundo está perto de falir na Itália. No momento, o Monte Dei Paschi está buscando por financiamento governamental, decisão essa que poderia sacudir ainda mais os mercados.

O Bitcoin provavelmente continuará a se popularizar como moeda de reserva e porto seguro nesses tempos de dificuldade financeira. Não existe “jeitinho”, planejamento central ou governos e corporações que possam derrubar a rede. Isso dá ao Bitcoin um valor significativo, como não ocorre com qualquer outra moeda ou ativo. Nesse contexto, o BTC permanece sendo um caso clássico de “oferta e procura” como uma das inovações financeiras mais úteis de nosso tempo.

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment