UK testará blockchain para registro de terras

O Escritório de Registro de Títulos e Imóveis da Grã-Bretanha está considerando a possibilidade de aplicar a tecnologia blockchain para a gestão do cadastro.

Publicado em 14 de maio de 2017 por

O Escritório de Registro de Títulos e Imóveis da Grã-Bretanha está considerando a possibilidade de aplicar a tecnologia blockchain para a gestão do cadastro. Isto foi relatado pela publicação digital “Forklog”.

Em abril, o Registro de Terras de Sua Majestade revelou detalhes de uma iniciativa chamada Digital Street, que, como espera a agência, fará uma mudança de registros e direito de propriedade de terras e outros imóveis mais rápida e eficientemente.

Os detalhes do projeto são bastante escassos, mas a tecnologia blockchain é considerada como uma das possíveis soluções.

“De acordo com as instruções do governo, o Registro de Terras de Sua Majestade precisa se tornar mais digitalizado e orientado para o cliente. Esperamos que, num futuro próximo, o Registro de Imóveis comece a testar o projeto Digital Street. O projeto da Digital Street também permitirá que o Registro de Imóveis armazene dados mais detalhados. A blockchain é uma das tecnologias fundamentais que serão testadas ao mesmo tempo”, diz o documento.

Outros países

Lembre-se que outros países também estão explorando as possibilidades de tecnologia blockchain ao registrar os direitos a terra. Assim, no ano passado, um projeto piloto neste campo foi lançado na Suécia e ainda está sendo continuado.

A BitFury é também conhecida por seu trabalho ativo nessa direção. Assim, em fevereiro de 2017, a Bitfury e a Agência Nacional de Registro Público da Geórgia assinaram um novo memorando de entendimento, de acordo com o qual ocorrerá uma implementação em massa do serviço de compra e venda de direitos de propriedade, e registro de novos direitos de hipotecas para imóveis e notariais para a execução de documentos.

Publicidade

No Brasil

A Ubitquity anunciou que vai reformar os cartórios brasileiros, incorporando informações sobre a propriedade de terra na blockchain do Bitcoin.

O programa piloto será implantado no estado do Rio Grande do Sul, mais precisamente nos municípios de Pelotas e Morro Redondo. O sistema de registros da Ubitiquity incorporará hashes com informações detalhadas da propriedade, tais como: endereço, nome do proprietário, tamanho e área de zoneamento na blockchain do Bitcoin usando o protocolo Colored Coins.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment