White Rabbit: stream que garante investimento na industria cinematografica

No final de 2017, uma startup surgiu com novas ideias visando revolucionar o sistema de streaming no mundo, a White Rabbit, que consiste basicamente em uma plataforma para exibição de filmes e séries.

Publicado em 10 de junho de 2018 por

Ter acesso a filmes e séries é cada vez mais complicado para os usuários: o acesso ao conteúdo é escasso e estes últimos têm cada vez menos opções de escolha. Além disso, a receita não é transparente e nem conta com fluxo positivo de caixa. Adicionalmente, por não aceitar os hábitos de streaming de usuários, a própria indústria incentiva a pirataria. Nesse sentido, o White Rabbit, plug-in para o navegador que visa resolver o problema do modelo de distribuição digital de filmes e séries, surge como alternativa a esses problemas.

O White Rabbit  oferece um sistema Peer-to-Peer alimentado pela tecnologia de Blockchain que permitirá aos usuários acessar qualquer conteúdo globalmente, reduzir custos pagando produtores e criadores diretamente, obter participação de receita com streaming de sites para incentivar um mercado inovador de streaming e oferecer um modelo de monetização transparente e instantâneo para produtores, investidores e artistas.   

Como funciona o White Rabbit 

O plug-in reconhece o conteúdo sendo transmitido e possibilida  que os usuários ofereçam tokens White Rabbit (WRT) ao detentor dos direitos de conteúdo (CRH) que pode, ou não, aceitar os tokens. Caso o CRH aceite tokens, ele permite pagamentos de conteúdo sem prejudicar a preferência de streaming do usuário, iniciando uma transação para o conteúdo. Subsequentemente, ao aceitar o token, o CRh entra em um Contrato Inteligente com o White Rabbit e nenhuma ação adicional é necessária para que o mesmo possa receber pagamento por fluxos futuros. Dessa forma, o processo agora está automatizado. Após a aceitação dos tokens, os usuários podem continuar a transmitir o conteúdo enquanto uma versão original de alta qualidade do CRH é disponibilizado no Rabbit Hole. A versão de alta qualidade está disponível para o usuário a qualquer momento, bem como a capacidade de usar tokens para conteúdo adicional, mercadorias etc.  O Rabbit Hole é a base para os usuários acessarem conteúdo adicional do filme, interagir com os fãs e cineastas, mercadorias e serviços de RV. Dessa maneira, o White Rabbit, juntamente com o Rabbit Hole, formam uma importante ferramenta que permite ao CRH monetizar, gerir e desenvolver direitos de propriedade intelectual. O pagamento dos usuários é imediato e  transparente, já que o Rabbit Hole permite que o CRH receba por versão ou conteúdo complementar e, assim, possa construir e ampliar sua base de fãs.  Em outro contexto, caso o detentor dos direitos não deseje celebrar um contrato inteligente, os futuros fluxos serão avisados ​​de que este CRH não aceita tokens pelo conteúdo e o usuário deve interromper o streaming. Além disso, os sites de streaming registrados com o White Rabbit ou os sites de Streaming  parceiros do White Rabbit (PSS) removerão esse conteúdo de seu portfólio. Desta forma, White Rabbit pode ser a ferramenta mais eficaz para determinar quem está disposto a pagar, uma vez que os conteúdos são transmitidos e os usuários oferecem voluntariamente seu tokens. Assim, além de facilitar o acesso para aqueles que querem apenas acompanhar, o sistema desencentiva o crime de pirataria. 

O Token White Rabbit (WRT) funciona dividido em quatro fases

  1. Fase 1 – Na primeira fase, os usuários compram o WTR durante a venda de tokens ou através de corretoras
  2. Fase 2 – Os usuários transmitem conteúdo de sites de streaming Peer-to-Peer ou abrem sites de servidores. O WR permite aos usuários premiar o CRH diretamente pelo acesso ao seu conteúdo e os usuários enviam o WRT para o contrato inteligente, que acumula recompensas para o CRH. Vale ressaltar que o WR não tem um acordo preexistente com a CRH e inicia o consumo legal de conteúdo uma vez que o CRH aceita os tokens.
  3. Fase 3 – O Contrato inteligente distribui recompensas do fluxo de conteúdo entre o CRH, que detêm 75%, enquanto para o White Rabbit, esse montante é de 15% e para o PSS, de 10%. Os não-PSS registrados recebem 5% da receita e os 5% restantes vão para o WR. Quando não houver acordo pré-existente entre WR e CRH, o CRH recebe WRTs de bônus da WR.
  4. Fase 4 – Nessa fase, o CRH pode trocar o WRT por criptomoedas, o que torna possível a conversão para dinheiro real. 
Distribuição dos tokens: ·        
  • 40 % – Venda simbólica·        
  • 31,5 % – Reserva White Rabbit·        
  • 16% – Time WB ·         6% – Parceiros·        
  • 5% – Conselho Executivo·        
  • 1,5% – Campanha de recompensa Soft cap 5 mil ETH
  • Medium target 12,5 mil ETH
  • Hard cap 25 mil ETH

A venda pública do token WRT está em pausa, pois o FMA de Liechtenstein ainda não concluiu sua revisão. Contudo, segundo a WR, já foram consultados dois conceituados escritórios de advocacia que emitiram opinião legal de que o WRT é, de fato, um token de utlidade e por isso, a Withe Rabbit espera receber em breve a declaração do FMA e prosseguir com sua programação de venda dos tokens. 

Para saber mais sobre a White Rabbit, acesse o site: https://whiterabbit.one/

Ou acompanhe o projeto pelas redes sociais:

Twitter: https://twitter.com/WRJumpIn

Telegram: https://t.me/jumpin 

acebook : https://www.facebook.com/WRJumpIn

Madium: https://medium.com/@JumpIn

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment