Xolaris lança fundos orientados à mineração de Bitcoin

A alemã Xolaris, de investimentos, anunciou o lançamento de um fundo privado para investimento direto no negócio de mineração de Bitcoin na Europa. Além disso, a empresa planeja abrir outro fundo na região da Ásia.

Publicado em 3 de dezembro de 2018 por

A alemã Xolaris, de investimentos, anunciou o lançamento de um fundo privado para investimento direto no negócio de mineração de Bitcoin na Europa. Além disso, a empresa planeja abrir outro fundo na região da Ásia. Isso foi relatado pela CCN.

O primeiro projeto tem previsão de duração de quatro anos e, para sua implementação, a Xolaris espera atrair 30 milhões de euros com um investimento mínimo de 250 mil euros. A fundação é uma joint venture com Mark Shter, dono de uma fazenda de mineração com 2 mil supercomputadores na Suécia. A Xolaris planeja direcionar parte dos fundos arrecadados para a expansão do centro de dados.

“Os investidores profissionais continuam nos pedindo para criar um produto regulado no setor criptomonetário”, afirmou Stefan Kleile, o CEO da Xolaris. “Decidimos combinar nosso produto com Mark Shter, porque ele já tem uma infraestrutura de mineração em funcionamento e já provou sua experiência de extração bem-sucedida de Bitcoins. Isso significa que, ao fazer isso, já eliminamos vários riscos”, continuou.

Representantes da Xolaris consideram a Suécia uma localização ideal para fazendas de mineração, já que este país se distingue por um clima frio e baixos preços de eletricidade. Além disso, a ideia de uma sociedade sem dinheiro é popular na Suécia, o que também pode ser importante para trabalhar nesse setor.

O segundo fundo, no valor de 50 milhões de euros, ainda está em fase de planejamento e será lançado em Hong Kong. Assume-se que a assinatura estará aberta até o final deste ano.  

Como insiste Stefan Kleile, o declínio do mercado em 2018 apenas trará mais lucros para a empresa.

“Nós vemos a atual redução do preço do Bitcoin como um cenário muito positivo. A lucratividade da mineração de Bitcoin é determinada por vários fatores, incluindo seu custo máximo, hashrate, complexidade de mineração e custo do equipamento. Acreditamos que os eventos recentes nos dão a oportunidade de aumentar nossa participação de mercado”, disse ele em um comentário ao South China Morning Post.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment