Yapizon: Exchange coreana hackeada em US$ 5 milhões

A corretora de criptomoedas sul-coreana Yapizon foi vítima de hackers nesse sábado, no total foram roubados 3.800 BTC em fundos de suas contas, o equivalente a pouco mais de 37% dos ativos mantidos pela bolsa.

Publicado em 26 de abril de 2017 por

A corretora de criptomoedas sul-coreana Yapizon foi vítima de hackers nesse sábado, no total foram roubados 3.800 BTC em fundos de suas contas, o equivalente a pouco mais de 37% dos ativos mantidos pela bolsa.

Seguindo os passos da Bitfinex após o roubo que ocorreu ano passado, a Yapizon disse que iria amortizar as perdas entre todos seus usuários. De acordo com uma publicação, a exchange explica:

Publicidade

Publicidade

“Depois de muitas discussões, com consultores legais e de finanças, chegamos à conclusão de que esse roubo deveria ser aplicado de forma justa a todos os membros de nossa comunidade. Esta também é a forma mais comum de repassar o processo, a perda de 37,08% terá o mesmo efeito nos montantes de todos os usuários”.

Foi apenas este mês que a Bitfinex conseguiu recapitalizar completamente, recomprando os tokens emitidos para seus usuários, os quais receberam seus originais 36%, mais taxas nos seus montantes.

Contudo, ainda é incerto se a Yapizon irá inserir o esquema de emissão de tokens assim como fez a Bitfinex, mas a exchange afirma que irá repagar seus usuários. Várias exchanges já passaram por hacks, incluindo a ShapeShift em 2016, além da própria Bitfinex.

Publicidade

Publicidade

Em certo ponto, até mesmo a Poloniex passou por uma situação parecida, quando, conforme relatos não verificados, quase 100 BTC foram roubados, mas a exchange acabou optando por absorver o dano com seus próprios fundos, sem envolver as finanças dos usuários.

Esse é um dos problemas recorrentes em corretoras centralizadas, onde os BTC ficam completamente ligados a uma API que pode como já foi provado várias e várias vezes, ser hackeada.

Resta ver agora quais serão os próximos passos da Yapizon. Desde já simpatizamos com a situação e desejamos um futuro mais brilhante ainda para essa corretora da Coréia do Sul, um futuro, de preferência, sem mais hacks.

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment