A corretora de criptomoedas chinesa Yunbi anunciou a exclusão de mais de uma dúzia de tokens de seu portfolio de negociação incluindo: QTUM, EOS, REP e OMG.

A corretora de criptomoedas chinesa Yunbi anunciou a exclusão de mais de uma dúzia de tokens de seu portfolio de negociação incluindo: QTUM, EOS, REP e OMG.

O link para a declaração de exchange é publicado pelo cnLedger:

No total, a Yunbi retirará de sua listagem 13 tokens:

  1. QTUM
  2. GXShares (GXS)
  3. EOS
  4. NEO
  5. DigixDAO (DGD)
  6. First Blood (1ST)
  7. Golen (GNT)
  8. Augur (REP)
  9. Status (SNT)
  10. OmiseGo (OMG)
  11. TenX (PAY)
  12. Lunyr (LUN)
  13. VeChain (VEN)

Passando a negociar somente

  1. Bitcoin (BTC)
  2. Ethereum (ETH)
  3. Zcash (ZEC)
  4. SiaCoin (SC)
  5. Bicoin Cash (BCC)
  6. Ethereum Classic (ETC)
  7. BitShares (BTS)

A decisão da corretora está diretamente relacionada ao recente anúncio do Banco Popular da China (PBoC)sobre a proibição de realizar ICO e a participação desses tokens na listagem das corretoras.

De acordo com o recurso analítico Coin.hills, hoje, a Yunbi ocupa o 24º lugar na lista global de corretoras em termos de volume de negócios.

Seguindo a notícia de que as autoridades chinesas proibiram a colocação inicial de moedas (ICO) do país, plataformas locais baseadas em ICOs começaram a devolver fundos aos investidores.

Também se tornou conhecido que, em resposta à proibição da ICO na China, a equipe da plataforma de aplicativos descentralizada da EOS limitou os residentes deste país a participar da crowdsale do projeto.