ZhongAn: Galinhas chinesas trafegarão na blockchain

Todo o processo de criação de frango na China, mercado que movimenta cerca de 5 bilhões de frangos por ano, poderá ser supervisionado por uma blockchain.

Publicado em 29 de junho de 2017 por

Todo o processo de criação de frango na China, mercado que movimenta cerca de 5 bilhões de frangos por ano, poderá ser supervisionado por uma blockchain. A seguradora online chinesa ZhongAn está trabalhando em uma plataforma de blockchain que visa supervisionar todo o processo de produção de frangos do país.

De acordo com uma publicação local, a cadeia de blockchain inviolável anunciada pela Zhongan, será a primeira de seu tipo no setor agrícola da nação. A plataforma registrará cada galinha com uma identidade única, permitindo que todas as informações referentes a ela estejam disponíveis em tempo real.

Todo o registro, desde o fornecimento dos ovos, para a reprodução, passando pelos frigoríficos de processamento e, finalmente, as empresas de logística que entregam as galinhas no mercado; estarão acessíveis no livro-razão descentralizado.

A ZhongAn é a primeira seguradora online da China e, como uma empresa que visa o desenvolvimento tecnológico, anunciou sua incubadora de blockchain no ano passado. A ZhongAn foi fundada e apoiada pela gigante de FinTech Ant Financial.

A blockchain também registrará uma atualização diária das galinhas, seus requisitos nutricionais e ate mesmo seu exercício diário, para garantir que sejam um produto saudável, trazendo assim mais transparência e segurança aos consumidores do setor.

Cadeia de suprimentos sob suspeita

A iniciativa blockchain é, sem dúvida, uma forma de enfrentar a crise da segurança alimentar que tem assolado a China nos últimos anos. É um tópico observado vivamente pelo público, começando com o notável escândalo de 2014 quando se tornou conhecido que um provedor de alimentos fornecia carne apodrecida e expirada para cadeias de fastfood, incluindo McDonald’s e KFC na China.

Publicidade

Funcionários chineses da Food and Drug Administration revelaram problemas “profundamente arraigados” no setor de alimentos do país e apontaram a existência de 500 mil violações da segurança alimentar nos primeiros nove meses de 2016.

Em setembro de 2016, uma incursão da polícia em Guangdong apreendeu 1.000 toneladas de carne contaminada, algumas das quais foram molhadas em água sanitária para aumentar seu peso.

Já vi isso antes…

Parece que estou vendo a reprise de um filme ruim. A diferença é que na China eles estão efetivamente atrás de uma solução para o problema, enquanto por aqui as pessoas ficam jogando a culpa umas nas outras esperando o tempo passar e as pessoas esqueceram para continuar fazendo a mesma coisa de antes. Quando nosso governo vai aprender?

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment