Em Zug nasce a Crypto Fund AG, primeiro fundo legal de criptos do mundo

A empresa Crypto Fund AG, localizada em Zug, na Suíça, quer lançar um fundo de criptomoedas que investirá em Bitcoin, Litecoins e outras altcoins.

Publicado em 14 de junho de 2017 por

A empresa Crypto Fund AG, localizada em Zug, na Suíça, quer lançar um fundo de criptomoedas que investirá em Bitcoin, Litecoins e outras altcoins. O primeiro fundo de criptomoedas regulamentado do mundo pretende obter um volume de 100 milhões de francos suíços – a empresa adquirirá um cofre de segurança em um instituição bancaria na Suíça onde guardará as moedas criptográficas.

Você provavelmente sabe disso: Um fundo recolhe dinheiro de investidores e compra coisas como imóveis, ações, valores mobiliários ou outros produtos financeiros. Agora, podemos aguardar um fundo fazendo isso com criptografia. Que o primeiro fundo de criptografia do mundo nasça na Suíça não é exatamente uma surpresa – como não é surpresa que ele esteja localizado no Crypto Valley de Zug, o paraíso fiscal dentro da Suíça.

A iniciativa

Jan Brezzek, ex banqueiro da UBS e CEO da Crypto Fund AG, disse à revista financeira suíça Handelszeitung que a empresa já está em negociações com o supervisor financeiro suíço Finma, e também com um banco privado para que este seja o banco de depósito do fundo. A Crypto Fund AG é suportada pelas gigantes de consultoria PWC e EY, ambas conhecidas por seu envolvimento no mundo das criptomoedas.

O fundo será baseado em um índice de criptografia, que será fornecido por um investidor com um amplo escopo de participações profundas em uma variedade de moedas virtuais. O índice conterá Bitcoin, Ethereum, Ripple, Litecoin e outras moedas. A diversificação do fundo reduzirá a volatilidade e proporcionará um ritmo de crescimento que raramente é encontrado em produtos de investimento tradicionais.

No inicio, o fundo de criptomoedas da Crypto Fund será reservada para “investidores qualificados”, como fundos de aposentadoria, seguros, bancos, gerentes de riqueza e assim por diante.

A quem se destina e segurança

Essa restrição reduz os requisitos de regulamento. As chaves privadas – que protegem as moedas – não serão armazenadas em corretoras nem na Crypto Fund diretamente. Em vez disso, um banco privado suíço será o banco de depósito, ele armazenará  as carteiras frias de criptomoedas em seus cofres. Com isso, um banco suíço finalmente faz o que os bancos suíços nasceram para fazer na era das criptos: Guardar as carteiras e chaves de carteiras.

Publicidade

A Crypto Fund já ofereceu um investimento de cerca de 10 milhões de francos suíços. O Fundo pretende atingir um volume de 100 milhões de francos, que é o seu limite para esse primeiro ano, uma vez que pode ser difícil adquirir volumes tão altos em criptomoedas sem alterar todo o mercado.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment