AMD relata queda nas vendas de placas gráficas para mineração

A demanda por equipamentos para mineração representou 10% do lucro da empresa-fabricante de processadores e placas de vídeo AMD no 1º trimestre de 2018. Isso foi anunciado pelo diretor financeiro, Devinder Kumar, durante uma chamada de grupo com investidores, dedicada às receitas da AMD durante esse período.

Publicado em 26 de julho de 2018 por

O relatório financeiro da mundialmente famosa produtora de placas de vídeo Advanced Micro Devices (AMD) falou sobre uma queda de vendas de dispositivos direcionados aos mineradores de criptomoedas no segundo trimestre.

Em particular, o documento indicou que no segundo trimestre, a receita do segmento ‘Computação e Gráfica’ diminuiu 3% em relação ao período anterior. A divisão faturou US$1,09 bilhão, o que, no entanto, é 64% maior que no ano passado.

Em geral, de acordo com Lisa Su, a presidente da empresa, no segundo trimestre, as receitas de vendas de placas de vídeo para mineração representaram apenas 6% da receita total (para comparação, no primeiro trimestre, esse valor foi de 10%). Assim, um dos principais fatores na redução de receita da empresa foi o declínio na demanda por aceleradores gráficos utilizados para a produção de criptomoedas.

“O crescimento da receita deveu-se às vendas bem-sucedidas dos dispositivos da série Radeon, bem como ao contínuo crescimento da demanda por produtos Ryzen. A queda na receita no trimestre atual deve-se principalmente à relativamente baixa receita dos produtos GPU para o mercado de soluções baseadas em Blockchain”, apontou o relatório.   

Além disso, de acordo com representantes da empresa, a existente tendência continuará no futuro. Neste contexto, a AMD espera que o crescimento nas vendas de produtos não relacionados à Blockchain e criptomoedas neutralize seu declínio.

“A AMD espera que as receitas da companhia no terceiro trimestre sejam de cerca de US$1,7 bilhão, US$50 milhões a mais ou a menos. O crescimento será de cerca de 7% em relação ao período anterior. O lucro bruto (não-GAAP) crescerá cerca de 38% devido ao aumento da demanda por produtos Ryzen e EPYC. Isso neutralizará parcialmente o declínio nas vendas de produtos para o mercado de Blockchain”, afirmaram representantes da empresa.

Lisa Su terminou dizendo que a empresa “não espera muita coisa da Blockchain”.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment