Assessor de Putin afirma que criptorublo ajudará a contornar sanções ocidentais

Cidadãos da Rússia no futuro poderão receber empréstimos em Bitcoin e outras moedas criptográficas. Isto foi afirmado por um membro da Comissão do Estado da Duma sobre Política Econômica, Indústria, Desenvolvimento Inovador e Empreendedorismo, Oleg Nikolaev.

Publicado em 4 de Janeiro de 2018 por

O “criptorublo”, criado sobre instruções do presidente russo, ajudará a limitar o impacto das sanções internacionais sobre a economia do país, acredita um dos conselheiros de Vladimir Putin. Isso foi relatado pelo The Financial Times.

Como relatado anteriormente, após uma reunião com o fundador do Ethereum, Vitalik Buterin, no verão de 2017, Putin pediu ao governo que desenvolvesse uma base regulamentar para as moedas digitais e o mercado de Blockchain. Pouco tempo depois, nasceu a idéia do criptorublo, que, de acordo com autoridades russas, também ajudará a contornar as sanções ocidentais.

Publicidade

Publicidade

Poderemos resolver contas com nossas contrapartes em todo o mundo, sem prestar atenção às sanções, afirmou Sergei Glazyev, assessor do presidente russo em questões econômicas, em uma recente reunião do governo.

De acordo com a publicação, o projeto ainda está em sua primeira etapa de implementação. Além disso, não está claro como exatamente o “criptorublo” ajudará empresas e indivíduos russos a evitar sanções internacionais.

Anteriormente, o Ministro das Comunicações da Federação Russa, Nikolai Nikiforov, afirmou que o “criptorublo” será emitido pelo estado, terá uma emissão regulada e não poderá ser minerado. Também foi estatado que ao comprar ou vender essa moeda digital, uma taxa de 13% será cobrada sobre a diferença obtida.

Chrys

Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment