O fornecedor de soluções financeiras e de pagamento, Ripple, investiu US$25 milhões no novo fundo de criptomoedas da empresa californiana Blockchain Capital.

O ex-diretor da Autoridade de Serviços Financeiros da Cidade de Nova York (NYDFS) e criador da BitLicense, Benjamin Loski, passou a integrar nessa semana o conselho diretor da startup da criptomoeda Ripple. Conforme indicado no comunicado de imprensa da empresa, ele promoverá a plataforma de pagamento e o token XRP.

Sobretudo, a fama de Loski veio da controversa iniciativa BitLicense – um quadro legal e regulamentar rigoroso para empresas envolvidas com Bitcoin e tecnologias digitais no estado de Nova York. Vale ressaltar que o Ripple tornou-se a segunda startup a receber uma licença após a Circle. No entanto, isso aconteceu depois que Loski deixou seu posto na NYDFS, em 2015.

Passados dois anos, apenas algumas empresas adotaram a BitLicense, sendo que as maiores do setor optaram por sair do estado de Nova York. Vale lembrar que a Fundação Bitcoin tentou até mesmo cancelar a inovação através do tribunal.

Posteriormente, o autor da BitLicense também foi acusado de obter lucros na promoção das principais tecnologias do Bitcoin: em 2016, Loski tornou-se chefe do The Lawsky Group, uma empresa de consultoria especializada no mercado de criptografia e tecnologia de Blockchain.