Autoridades australianas investigam possível fraude da Fundação Ethereum

Ele afirmou que a Comissão de Valores Mobiliários e Investimentos (ASIC) está investigando a Fundação Ethereum por possível violação das regras da regulamentação financeira durante o evento do The DAO e o subsequente fork ocorrido em 2016.

Publicado em 21 de junho de 2017 por

De acordo com a publicação da Bitcoin.com, sua equipe editorial foi contatada por um residente da Austrália que pediu para não ter seu nome revelado. Ele afirmou que a Comissão de Valores Mobiliários e Investimentos (ASIC) está investigando a Fundação Ethereum por possível violação das regras da regulamentação financeira durante o evento do The DAO e o subsequente fork ocorrido em 2016.

O interlocutor da publicação, que se apresentou como “Murdoch”, está convencido de que os desenvolvedores do Ethereum estão enfrentando sérios problemas em relação à violação da lei sobre o conflito de interesses.

Foi essa a questão que Murdoch suscitou no seu apelo à Comissão, da qual recebeu uma resposta declarando que a sua queixa tinha sido aceita e que um funcionário do departamento tinha sido designado analisar os fatos.

Além disso, foram enviados recursos similares aos reguladores financeiros na Alemanha, na França e em outros países da UE, bem como ao governo suíço, já que a Fundação Ethereum está registrada em Zug.

“Para tomar essa decisão fui forçado a entender as leis financeiras, as leis comerciais e fazer uso de toda a minha experiência no espaço das criptomoedas, no qual convivo desde 2011”, diz Murdoch.

Publicidade

“Todo o projeto está violando leis financeiras, por exemplo, a lei sobre conflito de interesses. Ele surgiu após os desenvolvedores, tendo sido avisada que a rede não poderia impedir o hacker do evento The DAO, a fundação ainda assim, decidiu proteger seus próprios investimentos em detrimento dos investidores e mesmo das pessoas votantes da plataforma”.

Ele também está convencido de que a Fundação Ethereum violou muitas outras regras de regulamentação financeira e deveria ser investigada e punida por isso. Caso contrário, Murdoch acredita, um perigoso precedente será estabelecido para todo o ecossistema de blockchains tecnologias e criptográficas. Além disso, ele acredita que, em breve, os desenvolvedores enfrentarão outras situações similares.

“Eu quero ver leis mais sofisticadas e o código de ética funcionar no mundo da blockchain e das criptomoedas. Tudo isso é sobre confiança, é sobre o fato das pessoas poderem confiar na blockchain. Os contratos de blockchain devem ter como base a regra ‘código é a lei’. Mas a fundação Ethereum pode apenas continuar a fazer novos forks, conforme suas próprias necessidades. Forks na rede de Bitcoin no passado foram conduzidos para melhorar o código e não para ganhos pessoais”, concluiu Murdoch.

Lembre-se, no fim de semana passado, se “comemorou” o aniversário do ataque ao The DAO, o projeto perdeu cerca de US$ 60 milhões. E no dia 13 de julho de 2016, a fundação Ethereum respondeu a isso com um Hard Fork que levou ao surgimento do Ethereum Classic.

 

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment