Grandes bancos coreanos decidem parar de trabalhar com Bitcoin no próximo ano

O Ministro das Finanças da Coréia do Sul, Kim Dong-yeon, respondendo a pergunta de um dos legisladores sobre a futura regulamentação da indústria de criptomoedas, enfatizou que as autoridades não pretendem proibir nem exercer qualquer pressão sobre o mercado das moedas digitais.

Publicado em 28 de dezembro de 2017 por

Os bancos Shinhan Bank e KB Kookmin Bank da Coréia do Sul anunciaram a cessação completa de qualquer operação com Bitcoin. Dessa forma, o Shinhan Bank se afastará da moeda criptográfica no dia 15 e o banco KB Kookmin, em 22 de janeiro. Isso foi relatado pelo site Bitcoin.com.

Vale notar que clientes de ambos os bancos são recompensados ​​por transações financeiras realizadas com a participação de empresas parceiras. Os usuários de pontos de bônus podem trocar esses pontos, entre outras coisas, por Bitcoins – através do mercado afiliado da Coinplug.

Publicidade

Publicidade

Nota-se que no final de novembro, o governo sul-coreano anunciou “medidas extraordinárias” para regular as criptomoedas, entre elas, uma que proíbe os bancos de negociarem os ativos.

“Vamos proibir as instituições financeiras de entrar ou negociar diretamente em mercados de moeda virtual”, disse o chefe do Serviço de Supervisão Financeira da Coréia, Choi Hong-Sik.

Lembre-se de que anteriormente, o governo começou uma verificação nas 13 maiores corretoras de criptomoedas do país, incluindo as Exchanges Bithumb, Coinone, Korbit e Upbit. De acordo com especialistas, os sistemas de segurança de muitos sites “não atendem aos requisitos necessários”.

 

Chrys

Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment