Bithumb complicará retirada de fundos para usuários não verificados

Uma das maiores empresas de Internet da Coréia do Sul, Kakao, anunciou oficialmente a criação da subsidiária Ground X, especializada em tecnologias de Blockchain.

Publicado em 29 de Maio de 2018 por

Cerca de 60% dos clientes da sul-coreana Bithumb não aprovaram o procedimento KYC. Por conta disso, a gerência do site decidiu reduzir gradualmente seus limites de retirada. Isto foi relatado pelo portal Bitcoin.com.

Atualmente, o limite de retirada é de 50 milhões de won (US$46,5 mil) por dia e 300 milhões de won (US$279 mil) por mês.

“Para cada usuário não verificado, o limite diário de retirada será reduzido para 45 milhões de won no próximo mês”, anunciou, em comunicado, a startup Bithumb, sem, contudo, especificar em que nível planeja reduzir seus limites.

O medo da gestão do site é causado pelo fato de que as contas bancárias para a retirada de fundos em won coreano podem ser alvo de vários crimes financeiros.

Note que a fim de evitar o comércio anônimo de ativos digitais, reguladores sul-coreanos criaram um novo sistema para verificação de contas, contudo, muitos operadores continuam usando contas não confirmadas.

Anteriormente, a Bithumb anunciou sua intenção de desativar as contas de residentes de 11 países com medidas ineficazes para combater a lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo.

Bithumb complicará retirada de fundos para usuários não verificados

Cerca de 60% dos clientes da sul-coreana Bithumb não aprovaram o procedimento KYC. Por conta disso, a gerência do site decidiu reduzir gradualmente seus limites de retirada. Isto foi relatado pelo portal Bitcoin.com.

Atualmente, o limite de retirada é de 50 milhões de won (US$46,5 mil) por dia e 300 milhões de won (US$279 mil) por mês.

“Para cada usuário não verificado, o limite diário de retirada será reduzido para 45 milhões de won no próximo mês”, anunciou, em comunicado, a startup Bithumb, sem, contudo, especificar em que nível planeja reduzir seus limites.

O medo da gestão do site é causado pelo fato de que as contas bancárias para a retirada de fundos em won coreano podem ser alvo de vários crimes financeiros.

Note que a fim de evitar o comércio anônimo de ativos digitais, reguladores sul-coreanos criaram um novo sistema para verificação de contas, contudo, muitos operadores continuam usando contas não confirmadas.

Anteriormente, a Bithumb anunciou sua intenção de desativar as contas de residentes de 11 países com medidas ineficazes para combater a lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment