Conforme mencionado por fontes do mundo das criptomoedas, a maior fabricante de mineradoras ASIC do mundo, a Bitmain, está livrando-se de 50% de sua folha de pagamento.

Depois da notícia de que a empresa estaria fechando seu centro de pesquisas em Israel, essa nova informação chega dando suporte à teoria de que a empresa estaria tendo problemas financeiros dentro do que tem sido simbolicamente chamado de “Crypto Winter”, ou seja Inverno das Criptos em referência à queda maciça dos preços que todos os ativos criptográficos enfrentaram esse ano.

Bitmain e Seus Serviços

Empresa Xiaomi pode ser ligadas através do mercado offshore com a fabricante de equipamentos para mineração, Bitmain.

Como todos bem sabem, a Bitmain é mundialmente conhecida como fabricante e distribuidora de mineradoras para criptomoedas. Atualmente, suas ASIC são largamente utilizadas pra minerar Bitcoin, Bitcoin Cash, Dash, entre outras.

Um dos episódios mais curiosos (e contraditórios) sobre a companhia vem da época do fork que proporcionou a criação do Bitcoin Cash. Juntamente com uma das figuras mais influentes da indústria criptográfica, Roger Ver, o CEO da Bitmain Jihan Wu encabeçou a proposta do fork, até mesmo estendendo suporte para ela.

Demissões

Segundo um tweet do CSO da Blockstream, Samson Mow:

“A Bitmain demitiu todo o time Copernicus com apenas 1 semana de aviso, alguns tendo acabado de entrar na empresa”.

Apesar de haver muito ressentimento da parte de Samson Mow para com Roger Ver e Jihan Wu desde a época do hard fork do Bitcoin Cash e até mesmo vindo de antes, da época do “Conselho de New York” (e vice-versa), não existem razões para pensar nesse tweet como algo tendencioso, especialmente porque a Bitmain parece realmente ter entrado num modo feroz de contenção de gastos. Isso é evidenciado também pelo tweet de Dovey Wan:

“Existe um post no LinkedIn Chinês (normalmente uma fonte bem confiável, postado pelos próprios funcionários) dizendo que a Bitmain irá iniciar demissões na próxima semana”.

desemprego bitmain

Uma das situações mais difíceis de entender é como uma iniciativa tão poderosa – e bem abastecida em termos financeiros – como a Bitmain chega a condições de ter de se desfazer de seus empregados de R&D, ainda prometendo mais demissões. Talvez tenha sido questão de mal manejo financeiro ou ainda especulação no mercado.

Enfim, o fato permanece, “cabeças vão rolar”. E, se gigantes como a Bitmain estão prestes a fazer isso, não resta muita esperança para os inúmeros projetos de criptomoedas que iniciaram-se no ano passado e até mesmo aqueles que tiveram ICO milionárias. Resta ver agora quem é que consegue continuar no negócio tempo o bastante para solidificar-se durante esse, supostamente estendido, período de “vacas magras”.