Em meio às especulações envolvendo a posição financeira não muito favorável da Bitmain Technologies, a edição israelense da Globe anunciou que a gigante de mineração chinesa está fechando sua unidade local de pesquisa e demitindo todos os seus 23 funcionários.

Com sede na cidade de Ra’anana, o centro BitmainTech Israel esteve operando nos últimos dois anos. Essa era uma das maiores atividades da empresa chinesa. Além de desenvolver soluções de Blockchain, o centro atua como operador da pool ConnectBTC, além de trabalhar com tecnologias de inteligência artificial.

Agora, de acordo com a publicação, a divisão está sendo fechada, e isso se deve à acentuada queda no preço do Bitcoin e à queda geral no mercado criptomonetário em 2018.

“Nos últimos meses, o mercado criptomonetário sofreu distúrbios, o que obriga a Bitmain a rever suas operações em todo o mundo e mudar a direção do negócio de acordo com a situação atual”, afirmou Gadi Glikberg, chefe da divisão israelense da empresa e vice-presidente da Bitmain.

Sabe-se que o próprio Glikberg também está deixando seu posto.