Bittrex deixará de servir residentes de países da lista de sanções dos EUA

A corretora Bittrex lançou negociação em tokens TrueUSD emparelhados com o Bitcoin. A nova criptomoeda foi desenvolvida pela plataforma TrustToken e está vinculada à taxa do dólar norte-americano.

Publicado em 27 de Fevereiro de 2018 por

A popular corretora de criptomoedas americana Bittrex atualizou seus Termos de Serviço. A equipe de administração da corretora informou sobre isso em sua lista de discussão.

Entre as principais inovações, deve-se notar a proibição de negociações por parte de pessoas com idade inferior à maior idade penal, bem como a cessação de serviços a residentes de países que sofram qualquer tipo de bloqueio ou embargo dos EUA.

Dessa forma, a Bittrex servirá apenas usuários que não estejam nas listas de sanções do Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros e do Departamento de Comércio dos EUA.

“Você não poderá usar os serviços da nossa corretora de criptomoedas, se for um cidadão ou residente de qualquer estado, território, país ou outra jurisdição de acordo com as sanções dos EUA, ou quando esses serviços sejam considerados ilegais ou contrários à lei”, diz a mensagem.

As novas regras também estabelecem que a administração da Bittrex tem o direito de tomar decisões sobre proibir a prestação de serviços a seu critério e, em particular, não executar ordens comerciais e impedir o acesso de usuários às contas.

As novas regras entram em vigor a partir do dia 9 de março de 2018.

Lembre-se de que no ano passado, mudanças comuns nas regras de prestação de serviços aos usuários foram introduzidas pela recém vendida corretora Poloniex.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment