Blockchain do NEM pode ser ameaçada pela centralização após ataque contra Coincheck

A NEM Foundation está desenvolvendo um mecanismo para rastrear e marcar automaticamente os tokens XEM para evitar ataques de hackers – semelhante ao que a Coincheck sofreu recentemente.

Publicado em 31 de Janeiro de 2018 por

31A NEM Foundation está desenvolvendo um mecanismo para rastrear e marcar automaticamente os tokens XEM para evitar ataques de hackers – semelhante ao que a Coincheck sofreu recentemente. Os críticos estão convencidos de que isso terá um impacto extremamente negativo no ecossistema, privando os tokens XEM das propriedades de permutabilidade e tornando a rede inútil do ponto de vista econômico.

O objetivo dos desenvolvedores é tornar inúteis os tokens roubados pelos hackers – cujo montante total é de 5% da emissão total, para que dessa forma os invasores não possam vendê-los em corretoras de criptomoedas, porque as plataformas saberão que os tokens se originam de um endereço associado a hackers.

Publicidade

Mesmo com tudo isso, especialistas acreditam que esse mecanismo é contrário à idéia de descentralização da rede, uma vez que a NEM Foundation e as corretoras de criptomoedas podem distinguir tokens marcados da massa total, bem como decidir se devem aceitá-los ou não.

As corretoras serão capazes de afirmar que uma série de tokens XEM estão envolvidos em atividades ilegais, embora isso possa não ser verdade. Como resultado, o XEM perderá a propriedade de permutabilidade, que é a principal característica do dinheiro.

Essas ações por parte da Fundação NEM indicam controle centralizado sobre a Blockchain, o que contradiz o conceito original da tecnologia.

Os desenvolvedores também se recusaram a realizar um hardfork, enfatizando que a comunidade não oferece suporte a esse desenvolvimento.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment