Blockstream pode abrir centro de mineração nos EUA

A Blockstream introduziu o aplicativo final da Lightning como parte da "Semana LApps": uma "Jukebox" da Lightning. Como os próprios desenvolvedores notaram, o aplicativo foi projetado principalmente como um meio de entretenimento: ele serve como um bom exemplo de como até mesmo um dispositivo tão arcaico pode ser atualizado com a ajuda da tecnologia Lightning Network.

Publicado em 1 de agosto de 2018 por

A Blockstream, empresa desenvolvedora de soluções de Bitcoin e Blockchain, comprou um grande número de dispositivos para mineração do holding chinês Innosilicon. Assim como relata o portal Bitcoin.com, isso foi evidenciado por faturas abertas para o público.

Quatro contêineres com 62 paletes rotulados como “TI” foram enviados de Hong Kong e chegaram a Nova Jersey.

Como descreveu o Bitcoin.com, “TI” pode ser interpretado como “Terminator from Innosilicon” – uma mineradora ASIC que trabalha no algoritmo SHA-256. De acordo com as estimativas do portal, a Blockstream comprou 4.650 dispositivos, o que totaliza cerca de US$5,2 milhões.

O hashrate padrão deste modelo chega a 17,2 TH/s, sendo que dessa forma, a capacidade total do possível centro de mineração da Blockstream pode atingir 80 PH/s.

A própria Blockstream ainda não comentou sobre esta informação.

Vale destacar que o professor da Cornell University e um dos criadores do protocolo Bitcoin NG, Emin Gün Sirer, afirmou que, se realmente adquiriu equipamentos de mineração, a Blockstream entrou no caminho da especulação financeira. Segundo ele, se a empresa faz um bom produto, ela vai lucrar apenas com isso.

“Historicamente, as empresas que não produzem equipamentos para mineração não sobrevivem por muito tempo nessa área. Veja a lista de empresas que começaram a fazer isso há alguns anos, e você verá que hoje quase não há mais empresas nessa área, exceto aquelas especializadas na fabricação de equipamentos para mineração”, acrescentou ele.

Lembre-se de que na semana passada, a Blockstream anunciou o lançamento da segunda versão do Cryptocurrency Data Feed, desenvolvido em parceria com a Intercontinental Exchange (ICE). Leia mais sobre isso aqui.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment