De acordo com um relatório publicado em 21 de março, a Coinbase concedeu a uma empresa holandesa um prêmio de US$10 mil depois que que a mesma descobriu um erro em um Contrato Inteligente que permitia aos usuários criar qualquer quantidade de ETH.

De acordo com um relatório publicado em 21 de março, a Coinbase concedeu a uma empresa holandesa um prêmio de US$10 mil depois que que a mesma descobriu um erro em um Contrato Inteligente que permitia aos usuários criar qualquer quantidade de ETH.

O problema que a companhia apontou à Coinbase em 27 de dezembro estava relacionado à utilização de um Contrato Inteligente que incluía uma carteira defeituosa.

Tecnicamente, os usuários poderiam criar um número ilimitado de ETH.

“Usando o Contrato Inteligente para distribuir o ETH em um conjunto de bolsas, o usuário poderia manipular o saldo de sua conta na Coinbase. Se uma das transações no Contrato Inteligente não for aprovada, todas as transações anteriores deveriam, então, ser canceladas. No entanto, na Coinbase, essas transações não estavam sendo canceladas, o que significa que uma pessoa podia tantos ETH quanto quisesse à sua conta”, resume o relatório.

Este incidente está longe de ser o único que a Coinbase enfrentou no ano passado: desde o afluxo maciço de novos usuários em meados de 2017, as capacidades técnicas do maior fornecedor americano de carteira e câmbio estão sobrecarregadas, o que leva a atrasos e roubo de fundos, falhas de sistema e outros problemas.

Apesar das promessas de aumentar a produtividade, a resposta a um bug que tecnicamente poderia levar à perda de bilhões de dólares em criptomoedas é muito eloquente. A Coinbase resolveu o problema apenas em 26 de janeiro – um mês depois de receber o relatório sobre o assunto.

“A análise da questão revelou apenas perdas ocasionais da Coinbase, nenhuma tentativa de explorar o bug foi feita”, afirma a Coinbase em seus comentários sobre o assunto.