Check Point: nível de mineração oculta em dispositivos da Apple cresceu 400%

Publicado em 22 de outubro de 2018 por

Em setembro, o número de ataques com o propósito de mineração oculta em dispositivos da Apple aumentou em 400% em comparação com agosto. Isso foi afirmado em uma pesquisa da empresa de segurança cibernética Check Point.

Os pesquisadores notaram que na maioria das vezes, os invasores utilizaram o script do navegador Coinhive. Na classificação da Check Point, conhecida como Global Threat Index (GTI), o malware ocupa o primeiro lugar em popularidade desde dezembro de 2017.

Na segunda e na terceira posições da classificação se encontra o Dorkbot Trojan e a mineradora Cryptoloot, respectivamente – essa última usa o processador da vítima ou a capacidade da GPU para adicionar transações à Blockchain e liberar novas criptomoedas.

“A mineração oculta continua sendo uma grande ameaça para organizações em todo o mundo”, afirmaram os especialistas da Check Point.

Vale ressaltar de acordo com um relatório da Check Point, em fevereiro, 42% das empresas globais estavam sofrendo com mineradoras escondidas.

Por fim, lembramos que em setembro, especialistas do McAfee Labs descobriram que o número de ataques de cryptojacking no segundo trimestre de 2018 aumentou em 86%.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment