China implementa Blockchain no monitoramento de liberdade condicional

A polícia da cidade de Tianjin, no nordeste da China, deteve uma pessoa suspeita de roubo de eletricidade para mineração de Bitcoin. No que diz respeito a isso, mais cinco pessoas estão sendo investigadas.

Publicado em 7 de setembro de 2018 por

O Ministério da Justiça do Distrito Chinês de Zhongshan lançou uma plataforma de Blockchain para monitorar os cidadãos de liberdade condicional. Isso foi relatado pela CoinDesk.

O sistema registra dados de centros comunitários onde os liberados são registrados e realizam tarefas diárias.

Como afirmado no departamento, graças à plataforma de Blockchain, os cidadãos que violaram a lei estão sob vigilância 24 horas por dia. Isso, por sua vez, permite tomar as medidas necessárias com antecedência para evitar uma possível violação da ordem.

Além disso, a nova tecnologia reduz a carga de trabalho dos funcionários do ministério, cuja responsabilidade é monitorar os liberados durante a execução de tarefas.

Lembramos que em agosto, a estatal chinesa CASC anunciou sua intenção de empregar a Blockchain no sistema de contas eletrônicas e pagamentos de impostos.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment