CME Group publica especificação para futuros de Bitcoin

O grupo da Chicago Mercantile Exchange (CME Group) publicou a especificação de seus contratos de futuros de Bitcoin, que deverá ser lançado no último trimestre deste ano.

Publicado em 9 de novembro de 2017 por

O grupo da Chicago Mercantile Exchange (CME Group) publicou a especificação de seus contratos de futuros de Bitcoin, que deverá ser lançado no último trimestre deste ano.

Conforme observado no site da corretora, o contrato de futuros conterá cinco Bitcoins, e os cálculos após vencimento serão feitos com base no chamado preço de referência (Taxa de Referência Bitcoin, BRR). O último é o Bitcoin de referência em relação ao dólar norte-americano, compilado pelo Grupo CME de acordo com os dados das corretoras de criptomoedas Bitstamp, GDAX, itBit e Kraken.

Para esses futuros, o CME estabeleceu o denominado “limite de preço” (limite de flutuação de preços): quando o preço do contrato de futuros mudar do encerramento da sessão anterior em 7 e 13%, respectivamente, o comércio será suspenso consistentemente por dois minutos.

Com uma mudança de preço semelhante a 20%, as propostas serão completamente interrompidas antes da ordem correspondente.

A flutuação mínima do preço (“tick”) é fixada em US$5 por Bitcoin (US$25 por contrato). O limite dos contratos (número máximo permitido de contratos de futuros que podem ser detidos por uma pessoa ou grupo de pessoas relacionadas) para uma posição no local é de 1000.

Como se sabe, o CME Group é uma das maiores bolsas de opções e futuros do mundo e operador de índices de ações S & P 500 e Dow Jones Industrial Average.

Anteriormente informamos que o Grupo CME pretende lançar negociação em futuros para Bitcoin antes do final deste ano, após ter recebido a aprovação adequada do regulador financeiro.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment