Coinbase não encontra evidências de Insider Trading

O Escritório de Regulação e Supervisão Financeira da Grã-Bretanha (FCA) emitiu uma licença para a maior plataforma norte-americana de Bitcoin que permite operações com dinheiro eletrônico (E-money).

Publicado em 26 de julho de 2018 por

A empresa americana Coinbase anunciou a conclusão de uma investigação interna no caso de possíveis operações de Insider Trading durante a listagem do Bitcoin Cash. Isso foi relatado pela Fortune.

Na semana passada, os advogados da empresa discutiram os resultados com os funcionários e afirmaram que não foi possível localizar qualquer evidência de comportamento desonesto.

Sabe-se também que dois importantes escritórios de advocacia dos EUA estiveram envolvidos na investigação, sendo que, no entanto, seus nomes permanecem desconhecidos.

Vale lembrar que a listagem do Bitcoin Cash ocorreu em dezembro do ano passado. Um dia depois, embora anteriormente as cotações estivessem na faixa de US$2,4 mil a US$2,5 mil, a taxa média ponderada do ativo subiu para US$3.813,70.

Note também que na GDAX, o preço do BCH em um certo momento chegou a US$9,5 mil.

Na Coinbase, as negociações em Bitcoin Cash foram congeladas, e o CEO da empresa, Brian Armstrong, sugeriu que sua plataforma poderia estar presenciando um caso de Insider Trading com informações privilegiadas e prometeu conduzir uma investigação completa.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment