A Agência de Serviços Financeiros do Japão (FSA) emitiu uma ordem de suspensão da operação de duas corretoras de criptomoedas – FSHO e Bit Station.

O gigante do comércio eletrônico DMM está provavelmente fora do negócio de mineração. Isso é relatado pelo portal Bitcoin.com, referindo-se ao recurso japonês Toyo Keizai.

A principal razão para a decisão é um declínio acentuado na lucratividade dessa área de negócios. A empresa planeja começar a vender seus equipamentos no primeiro semestre de 2019.

DMM enfrenta a triste realidade da mineração

Inicialmente, os planos do DMM Group eram extremamente ambiciosos: a administração da empresa estava otimista em relação ao futuro desenvolvimento da indústria de criptomoedas e planejava construir uma das maiores fazendas de mineração do mundo. Além disso, no início de 2018, o DMM abriu um laboratório especializado no estudo de tecnologia de mineração.

Agora, de acordo com o fundador do DMM, Casey Cameyam, a empresa pretende “focar no desenvolvimento de negócios de câmbio e em várias soluções de blockchain”. Em particular, o conglomerado possui uma divisão DMM em Bitcoin, que é uma corretora licenciada de criptomoedas.

Além disso, na semana passada foi relatado que o lançamento do aplicativo para negociação Cointap, previamente anunciado pelo DMM, não será realizado. A empresa está confiante de que, nas condições de um mercado de baixa e no meio de frequentes invasões de corretoras, será difícil atrair um grande número de traders criptomonetários iniciantes.

Lembramos que apenas uma semana atrás foi relatado que a GMO Internet, uma gigante japonesa de TI, deixaria de produzir equipamentos de mineração devido a enormes perdas financeiras.

Ainda a partir do Japão, temos a Mizuho

No Japão, tanto a indústria de criptomoedas quanto o mercado estão sempre em movimento. Há poucos dias, noticiamos que a Mizuho estava prestes a lançar uma stablecoin com seu preço base ligado ao Iene japonês. Seguindo o mesmo modelo do USDT e do DAI Token, o provável eIene seria negociado como par padrão em várias exchanges tanto nacionais quanto estrangeiras.