Coréia do Sul apela à comunidade mundial para conter comércio em criptomoedas

Estabelecida no final do ano passado, a Korean Blockchain Association (KBA) propôs um conjunto de regras para a autorregulação projetada de estabelecimento de padrões para a operação de corretoras criptomonetárias.

Publicado em 11 de Janeiro de 2018 por

O governo sul-coreano convocou reguladores financeiros e banqueiros de 24 países e 12 organizações membros do Conselho de Estabilidade Financeira (SPS) para que os mesmos contenham conjuntamente o comércio de criptomoedas. Isso foi relatado por Bitcoin.com.

A declaração foi feita durante a reunião do Comitê Diretor do SPS em Basileia, na Suíça.

“Os riscos financeiros internacionais associados às moedas virtuais estão crescendo constantemente, e as autoridades devem prestar muita atenção a isso. Em particular, as criptomoedas que escapam da regulamentação tradicional estão começando a afetar os consumidores”, disse Kim Yong-bom, vice-presidente da Comissão de Supervisão Financeira da Coréia do Sul.

Ele também abordou o tema do uso de transações transfronteiriças digitais para o financiamento de atividades ilegais e lavagem de dinheiro, acrescentando que chegou a hora de ser iniciada uma discussão internacional em grande escala sobre criptomoedas.

No decorrer de seu discurso, Yong-bom também contou quais medidas o governo sul-coreano está tomando para impedir o registro de novas contas virtuais de criptomoedas e melhorar as medidas para identificar os proprietários dessas contas.

“As moedas virtuais são muito arriscadas para serem ignoradas. Aumentaremos a transparência, evitaremos o crescimento de transações especulativas e lavagem de dinheiro”, acrescentou Yong-bom.

Além disso, ele pediu que o SPS tome medidas adequadas, porque “o Conselho precisa estudar, o mais rápido possível, os potenciais riscos das moedas digitais à estabilidade financeira “. De acordo com Yong-bom, os governos de diferentes países “devem apoiar as contramedidas contra moedas virtuais integrando e trocando informações relevantes”.

Vale notar que Conselho de Estabilidade Financeira foi criada pelos países do G20 industrial durante uma reunião em Londres em abril de 2009. Ele inclui reguladores e banqueiros de 24 países, tais como Coréia do Sul, China, Japão, Índia, Rússia, África do Sul, Suíça, Reino Unido e Estados Unidos. Entre as organizações que participam do SPS estão o Fundo Monetário Internacional, o Banco de Pagamentos Internacionais, o Banco Mundial, o Banco Central Europeu e outros.

Lembramos que ontem, reguladores sul-coreanos começaram a verificar os bancos locais associados à criptotrading. Anteriormente, a CoinMarketCap excluiu dados de corretoras sul-coreanas dos cálculos das taxas médias ponderadas do Bitcoin e outras criptomoedas.

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment