liqui

Hoje, dia 28 de janeiro de 2019, a corretora de criptomoedas Liqui postou um anúncio oficial, no qual a mesma declara que está fechando as portas.

De acordo com a mensagem, o motivo para tal ação é a “incapacidade de continuar provendo liquidez para os usuários”. O prazo dado para que todos realizem a retirada de suas criptomoedas da plataforma é de 30 dias contatos a partir de hoje.

Dentro do corpo do texto, lê-se que:

“Recentemente, estávamos felizes em anunciar mudanças em nossas políticas. Nós temos a vocês o direito de decidir se você gostaria de permanecer conosco em nossa jornada e aceitar tais mudanças. Infelizmente, após esse passo a Liqui é incapaz de continuar provendo liquidez para os usuários restantes. Nós também não vemos qualquer ponto econômico em (continuar a) prover nossos serviços. Contudo, não desejamos retornar ao ponto que estávamos há um mês. Assim sendo, decidimos fechar todas as contas e deixar de prover nossos serviços. Parte-nos o coração fazer isso”.

Descanse em paz Liqui…

O momento de tristeza para a equipe da corretora fica claro com a constatação final do post: “Todo final é um novo começo. Através da graça de Deus, podemos sempre começar de novo”.

Anteriormente a empresa havia anunciado mudanças em suas políticas, as quais foram expostas aos usuários, para que os mesmos decidissem se gostariam de permanecer ou deixar de utilizar a plataforma por conta dessas mudanças. Pelo resultado, parece que a comunidade não ficou muito interessada nas mudanças.

Possível princípio do fim para algumas (ou várias) exchanges?

Um dos pensamentos que não podem passar despercebidos aqui é de que o mercado em baixa ainda não terminou de engolir suas vítimas. E, considerando que as coisas ainda não estão parecendo lá tão boas no campo das criptomoedas, pode ser que durante os próximos dias vejamos muitas outras exchanges desaparecendo como a Liqui.

Adicionalmente, unindo essa notícia da Liqui com a de que a Bitfinex tem fechado contas de usuários por, aparentemente, realizarem retiradas e depósitos em dólares americanos (USD), o momento não parece muito promissor para as corretoras de criptomoedas.