Ethereum Classic realizará hardfork para remoção de “Bomba de Complexidade”

Na segunda-feira, 19 de fevereiro, a taxa média ponderada do Ethereum Classic (ETC) aumentou em mais de 20%, chegando a US$39,70 – o pano de fundo para esse aumento, muito provavelmente é o projeto Callisto.

Publicado em 7 de Maio de 2018 por

Os desenvolvedores do Ethereum Classic anunciaram a realização de um hardfork cujo objetivo será remover a chamada “Bomba de Complexidade”.

A “Bomba da Complexidade” está incluída na documentação original da Fundação Ethereum, e seu propósito é passar para o algoritmo de consenso da Proof-of-Stake (PoS). No entanto, como o Ethereum Classic não planeja alterar o algoritmo e permanece utilizando a Proof-of-Work (PoW), essa função é realmente desnecessária para o projeto.

Como declarado no anúncio antecipado da ETC Cooperative, uma vez que essa bifurcação representa uma atualização da rede, nenhuma separação do bloco é esperada, portanto, os usuários não devem esperar por “moedas grátis”.

Há alguns dias, o representante da equipe ETCDEV, Darcy Reno, também enfatizou que esta é uma “pequena e importante” atualização, já que a “Bomba de Complexidade” rapidamente tornaria a PoW mining não apenas não lucrativa, como também impossível.

Para que o fork seja suave e seguro para a rede, será preciso atualizar os clientes: Geth – pelo menos para a versão 5.0.0 – e Parity – ao menos para a versão 1.9.3. Isso deve ser feito antes do bloco de número 5.900.000, que deve ser gerado em torno do dia 24 de maio de 2018.

Note que na véspera do comunicado, o preço do ETC, pela primeira vez desde o início de março, subiu acima de US$ 25, sendo que no momento da redação, se encontrava um pouco ajustado, caindo para a área de UU$23,8.

Vale ressaltar que em março, ocorreu o AirDrop Callisto na rede Ethereum Classic.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment