FSC: corretoras de Bitcoin da Coreia do Sul não estão limitadas a direitos de serviços bancários

Autoridades sul-coreanas detiveram quatro representantes de duas corretoras locais em Seul por suspeita de apropriação ilegal de "bilhões de won",

Publicado em 31 de outubro de 2018 por

A abertura de contas bancárias virtuais para as corretoras criptomonetárias sul-coreanas deve ser realizada de acordo com as regras gerais e não pode ser limitada. Isso foi afirmado pelo chefe da Comissão de Serviços Financeiros da Coréia do Sul (FSC), Choi Jong-Ku, de acordo com a CCN.

“Não há problemas para os bancos fornecerem contas virtuais para corretoras de criptomoedas. Plataformas que atendem às exigências de identificação de clientes e lavagem de dinheiro podem ser livremente atendidas em instituições financeiras do país”, disse ele.

A declaração da FSC foi avaliada positivamente por representantes da associação de Blockchain sul-coreana, que inclui várias corretoras de Bitcoin: na opinião deles, isso permitirá resolver o problema que surgiu em janeiro, quando o governo do país obrigou corretoras criptomonetárias a transferir informações sobre as transações de seus clientes aos bancos.

Por fim, vale ressaltar que em junho, a FSC reforçou as regras de combate à lavagem de dinheiro relacionadas às atividades de corretoras criptomonetárias. De acordo com as alterações, os bancos que servem as corretoras são obrigados a controlar o movimento de fundos nas contas dos traders, bem como dos próprios ativos das plataformas.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment