O Google está trabalhando em seu próprio registro distribuído baseado em Blockchain. A tecnologia deve fortalecer os serviços de nuvem da empresa e torná-la mais competitiva em comparação com jovens iniciantes que já trabalham em um ambiente online.

O maior mecanismo de busca da atualidade, o Google, visa alterar sua política de divulgação para produtos financeiros em junho deste ano, proibindo a publicidade de “criptomoedas e conteúdo relacionado, incluindo ICO, corretoras, carteiras de criptomoedas e recomendações comerciais”. Isso foi relatado no blog oficial da empresa.

“Publicidades desse tipo não serão mais veiculadas”, enfatiza o blog.

Também se observa que a lista de produtos abrangidos pela proibição ainda está incompleta e pode ser expandida. Vale ressaltar que o Google proibirá também a publicidade de opções binárias e produtos similares.

Na semana passada, empresas de criptomoedas começaram a ter problemas usando o serviço Google Adwords: uma série de meios de comunicação informaram que o sistema de busca estava sendo pressionado pelo Federal Bureau of Investigation (FBI).

Lembre-se de que no final de janeiro, o Facebook e o Instagram proibiram a publicidade de criptomoedas e ICO.