Os hackers norte-coreanos, por ordem das autoridades da RPDC, capturaram criptoativos avaliados em dezenas de milhões de dólares dos cidadãos sul-coreanos.

Especialistas da Cuvepia e da IssueMakersLab, da Coréia do Sul, disseram que começando com ataques contra corretoras, hackers norte-coreanos agora mudaram para o esquema com roubo de moedas digitais de usuários comuns. Durante oito meses, especialistas cibernéticos da Cuvepia registraram cerca de 30 desses casos. Isso foi relatado pelo South China Morning Post.

Na maioria das vezes, os hackers recorrem ao phishing. Segundo os especialistas, a fim de contornar as sanções internacionais, os serviços de segurança da RPDC formaram um exército de hackers em resposta às limitações do Conselho de Segurança da ONU.

Ainda de acordo com os especialistas, os cibercriminosos escolhem a criptomoeda como alvo de seus ataques, já que quando são roubados, os usuários não têm onde reclamar. Eles enfatizaram que a principal causa de ataques à criptomoedas de usuários comuns é o aumento da segurança cibernética nas corretoras.

Por fim, lembramos que de acordo com um estudo do Group-IB, em um ano e meio, os hackers roubaram US$882 milhões de corretoras criptomonetárias.