A equipe da Trade.io informou que 50 milhões de tokens TIO (cerca de US$8 milhões na taxa de câmbio atual) foram retirados ilegalmente da carteira fria da plataforma criptomonetária.

A equipe da Trade.io informou que 50 milhões de tokens TIO (cerca de US$8 milhões na taxa de câmbio atual) foram retirados ilegalmente da carteira fria da plataforma criptomonetária.

De acordo com representantes do projeto, depois disso, uma atividade de negociação suspeita começou em pares com o token TIO nas plataformas Bancor e Kucoin. Logo, a pedido do site Trade.io, ambas as plataformas bloquearam a possibilidade de retirar e depositar esses tokens.

Um pouco mais tarde, o TIO foi retirado da listagem na Bancor. Além disso, a negociação desses tokens tornou-se indisponível na Trade.io.

Os tokens TIO foram designados à pool de liquidez da plataforma Trade.io. De acordo com estimativas preliminares, os invasores transferiram cerca de 1,3 milhão de tokens roubados para a Bancor e a Kucoin. Atualmente, os dois sites estão ajudando a Trade.io a investigar o que aconteceu.

Representantes da Trade.io enfatizaram que usaram “armazenamento frio recomendado, e células de depósito em bancos com todos os materiais relevantes também envolvidos”. Nesse caso, as células do banco não foram comprometidas.

Atualmente, a equipe do projeto está considerando a possibilidade de conduzir um hardfork que tornará os tokens roubados inúteis. Representantes da plataforma prometeram informar sobre sua decisão dentro de 24 horas.

A Trade.io está sediada na Suíça e se posiciona como uma “plataforma financeira da próxima geração”. A venda de tokens, que terminou em janeiro deste ano, resultou em mais de US$31 milhões arrecadados – graças a esses fundos, uma corretora com o mesmo nome foi lançada em julho.

Lembramos que anteriormente relatamos que, segundo um estudo conduzido pelo Group-IB, em um ano e meio, hackers roubaram US$882 milhões de várias corretoras criptomonetárias.